Woodley chama cinturões interinos de “piada”, mas isenta pesos-médios

Tyron Woodley é o campeão dos meio-médios (77 kg) do UFC desde 2016, mas, neste período, já viu um campeão interino ser coroado. No entanto, nunca o enfrentou, já que Colby Covington foi destituído do cargo antes de desafiá-lo pelo título. Exemplos como este têm gerado discussão sobre a efetividade de tais cinturões. E Woodley, em entrevista coletiva, criticou o que considera ser uma “piada”.

De acordo com ‘The Chosen One’, a presença de disputas de cinturão interino dão ‘peso’ a um evento, mas muitas vezes não têm efetividade prática. Segundo o lutador, uma boa referência é a disputa dos leves (70 kg) no UFC 236, que terá Max Holloway e Dustin Poirier lutando para garantir a cinta enquanto o campeão linear, Khabib Nurmagomedov, não volta de sua suspensão. Tyron afirmou que Holloway mereceria uma chance pelo título de verdade.

“Esta é a coisa engraçada para mim. O cinturão interino é a maior piada do mundo. ‘Oooh, um card cheio! Dois cinturões interinos’. Não quero ser ‘hater’, porque não quero ir para a casinha do cachorro. Mas, quando você pensa sobre isso, você tem um campeão. De todos os nossos campeões, Max Holloway deve ser o nosso favorito. Se você perguntar a todos os campeões quem é o seu campeão favorito, podemos todos dizer Max Holloway. Ele não tem que subir para lutar por um cinturão interino. A menos que ele lute pelo cinturão linear dos leves, não faz sentido”, declarou.

Woodley apoiou, porém, a instituição de um título interino para a categoria dos médios (84 kg), já que Robert Whittaker não luta desde junho de 2018 e foi submetido a uma cirurgia no início deste mês para correção de uma hérnia abdominal. Questionado sobre a ameaça que o UFC fez em relação a criar um novo cinturão interino para a sua categoria, Tyron se defendeu.

“Na minha situação, não havia necessidade de um cinturão interino. Eu não tinha ficado fora oito meses, e enfrentaria a pessoa talvez no mês seguinte. Acho que quando você cria um interino apenas para fazer um cinturão interino, isso tira a essência de ter um cinturão real. Quando você vê os caras pedindo para lutar por um título interino, é como vê-los dizer: ‘Bem, deixe-me lutar pelo segundo lugar’. É estranho para mim”, comentou.

Woodley enfrentará Kamaru Usman pelo título linear dos meio-médios neste sábado (2), no UFC 235, em Las Vegas (EUA). O americano fará a luta coprincipal do evento, que será encabeçado pela decisão do cinturão meio-pesado (93 kg) entre Jon Jones, atual campeão, e Anthony Smith.

Confira o card completo do evento:

Card principal
Meio-pesado (93 kg) | Jon Jones vs. Anthony Smith
Meio-médio (77 kg) | Tyron Woodley vs. Kamaru Usman
Meio-médio (77 kg) | Robbie Lawler vs. Ben Askren
Palha feminino (52 kg) | Tecia Torres vs. Weili Zhang
Galo (61 kg) | Cody Garbrandt vs. Pedro Munhoz

Card preliminar
Pena (66 kg) | Jeremy Stephens vs. Zabit Magomedsharipov
Meio-pesado (93 kg) | Misha Cirkunov vs. Johnny Walker
Galo (61 kg) | Cody Stamann vs. Alejandro Pérez
Meio-médio (77 kg) | Diego Sanchez vs. Mickey Gall
Médio (84 kg) | Edmen Shahbazyan vs. Charles Byrd
Galo feminino (61 kg) | Gina Mazany vs. Macy Chiasson
Galo (61 kg) | Marlon Vera vs. Frankie Saenz
Palha feminino (52 kg) | Polyana Viana vs. Hannah Cifers

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *