Whittaker analisa falhas de Adesanya e promete aproveitar defesa frágil do nigeriano

Recuperando-se de cirurgia, Whittaker não perde Israel de vista – Jon Roberts/ Ag Fight

Robert Whittaker parece ter ficado muito satisfeito com o que viu na luta entre Israel Adesanya e Kelvin Gastelum. A vitória do nigeriano, que lhe rendeu o cinturão interino dos pesos-médios (84 kg), mostrou várias falhas em seu jogo – pelo menos é o que garante o campeão linear da categoria.

Whittaker afirmou que, ao contrário do que prega Adesanya, não há uma evolução constante a cada luta de ‘The Last Stylebender’. De acordo com Robert, o que ocorre é o oposto: algumas das falhas no jogo de Israel são perenes e, como a luta do título durou 25 minutos, elas ficaram ainda mais claras.

“Se você assistir à luta, você poderá ver os buracos que estão lá desde todas as outras lutas antes. Eles apenas foram expostos de maneira maior. Há muitos buracos e muitas coisas que Gastelum explorou. E havia muitas outras coisas que Gastelum poderia ter explorado, mas não pôde, por causa da sua composição física, por causa do seu estilo de striking, de sua altura, sua envergadura. Gastelum estava entrando (no alcance). Estava acertando aquela mão esquerda. Se eu entrar, vou acertar a minha direita. Sou muito mais rápido do que Gastelum. Sou melhor striker. Fico muito mais confortável ali. Eu fico na longa distância, não ali na média. Israel deveria estar muito preocupado. Sou uma luta muito difícil para ele”, declarou, em entrevista ao programa ‘Ariel Helwani’s MMA Show’.

Apesar dos quatro knockdowns que Israel impôs a Kelvin, o volume de golpes sofridos pelo nigeriano foi muito parecido com o de aplicados. Gastelum conseguiu acertar 91 ataques significativos; Adesanya atingiu o rival 109 vezes. De acordo com Whittaker, o fato de que ‘The Last Stylebender’ recebeu muita pancada mostra que outros atletas podem capitalizar em cima de sua defesa pouco eficiente.

“Israel não gosta de ser acertado e ele é muito, muito ‘acertável’. E é isso. Eu bato forte. Gosto de bater nas pessoas. Posso entrar e posso produzir o dano. Posso fazer o trabalho. Se ele conseguir suportar a tempestade, aguentar meus golpes e sobreviver a cinco rounds, contra-atacar e fazer tudo o que ele fez com Gastelum, então, parabéns a ele, ele vai vencer etc. Mas não acho que ele vai fazer isso. Sou um lutador muito diferente de Gastelum. Vou trazer muito mais calor. Bato mais forte e mais rápido. Vou chegar com um novo nível de intensidade, algo que ele não está acostumado”, prometeu.

Robert Whittaker deve enfrentar Israel Adesanya assim que se recuperar totalmente da cirurgia de hérnia que o tirou do UFC 234, em fevereiro, e voltar à melhor forma. ‘The Reaper’ tem sofrido com lesões que o distanciam do octógono. Campeão desde 2017, ele fez apenas uma luta desde então.