Vítima de violência doméstica, mãe de Rayron Gracie deixa UTI; hospital descarta cirurgia

Elaine Caparroz e Rayron Gracie – Reprodução/Instagram

Elaine Perez Caparroz, mãe do lutador Rayron Gracie, apresentou melhoras no quadro clínico e deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta terça-feira (19). De acordo com o boletim diário do ‘Hospital Casa’, a mulher de 55 anos – agredida por Vinicius Batista Serra no último sábado – não precisará ser submetida a intervenções cirúrgicas no momento, mas seguirá em observação no apartamento privativo da instituição médica.

Por meio do site do hospital, o Dr. José Antonio Páramo e o Dr. Hélio Primo, médicos responsáveis pela mãe do filho de Ryan Gracie (falecido em 2007), emitiram hoje a seguinte nota: “A Sra. Elaine Perez Caparroz deixou a Unidade de Terapia Intensiva e se encontra no apartamento. Apresenta boa evolução clínica e laboratorial. Após novas reavaliações pela nossa equipe médica, a paciente não necessita de intervenções cirúrgicas no momento. A paciente encontra-se estável e segue em observação”.

De acordo com o Registro de Ocorrência obtido pela Ag. Fight, Vinicius relatou ter bebido vinho e dormido com Elaine. Ao acordar, ele teria entrado em surto antes de agredir a paisagista, com quem se encontrava pela primeira vez. Ele foi preso em flagrante após vizinhos de Elaine e o zelador do prédio em que ela mora chamarem a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ).

Após o ocorrido, foi constatado que Vinicius, além de estudante de Direito, é praticante de jiu-jitsu, com passagem pela Brazilian Top Team, academia liderada por Murilo Bustamante, ex-lutador do UFC. Em breve conversa com a Ag. Fight, o ex-atleta do Ultimate explicou que o agressor estaria em outra equipe no momento e clamou por justiça. E, em nota, a BTT confirmou que o universitário teria treinado lá por cerca de um ano, mas descartou que, na ocasião, ele representasse a equipe em competições nacionais e internacionais.

“Ele treinava em outra equipe. Lamentamos o fato e esperamos que a justiça seja feita”, explicou Bustamante. “A Brazillian Top Team (BTT Lagoa) esclarece que Vinícius Batista Serra, agressor da empresária Elaine Perez Caparroz, nunca pertenceu à equipe oficial da academia. Há cerca de três anos, frequentou as aulas como aluno, por cerca de um ano, desligando-se em seguida. A BTT, em nome de seus professores e alunos, repudia qualquer ato de violência. Sua vocação é o esporte e, como tal, impõe disciplina e respeito ao próximo”, declarou a academia, por meio de nota.

Essa não foi a primeira vez que Vinicius foi acusado de agressão. Em 2016, de acordo com Registro de Ocorrência – também obtido pela Ag Fight -, o estudante de Direito agrediu o irmão Diego Batista Serra, que é deficiente físico, com golpes de jiu-jitsu. Na ocasião, quem prestou a queixa na delegacia foi o próprio pai dos envolvidos, que contou também ter sido golpeado pelo filho mais novo ao tentar contê-lo.

Confira os Registros de Ocorrência (editados):

O comunicante (…), lotado no 31º BPM, relata que hoje, dia 16fev2019, na companhia de seu colega de farda, (…), foi acionado por sua central de operações para comparecer a (…) para verificar a ocorrência de possível crime contra a mulher. Que ao chegar no local, o comunicante encontrou com o solicitando do 190, Sr. GILSON. Que GILSON informou ao comunicante que o cidadão que estava sentado no hall do prédio, agora identificado como VINICIUS BATISTA SERRA, disse ter agredido a nacional ELAINE PERES CAPARROZ. Que o colega de farda do comunicante, (…), subiu ao apartamento, enquanto o comunicante ficou acompanhando VINICIUS. Que seu colega de farda (…) desceu e disse para acionar prioridade ao SAMU, já que ELAINE estava gravemente ferida, correndo risco de morrer no local. Que o comunicante então ligou para a sala de operações e pediu para dar prioridade no pedido que já havia sido feito à SAMU. Que o local foi preservado para a realização da perícia. Que em conversa com VINICIUS, esse disse que havia tomado vinho com a vitima e posteriormente dormiram junto, e que algum tempo depois, VINICIUS disse ter acordado e entrado em surto e começado a agredir ELAINE. Que ELAINE foi levada ao HOSPITAL LOURENÇO JORGE, pela viatura do corpo de bombeiro (…), sendo atendida no hospital (…). Que as devidas constatações, o comunicante conduziu VINICIUS para esta unidade policial para a devida apresentação a autoridade policial de plantão.

O comunicante (…) vem registrar que no dia de hoje, segunda-feira, 08.02.2016, por volta 02h e 30min estava em sua casa na (…). Que acordou com um barulho e foi até o quarto de seus filhos VINICIUS BATISTA SERRA, 24 anos e (…), 27 anos e deficiente físico. Que VINICIUS BATISTA SERRA estava sobre (…) aplicando-lhe golpes de jiu-jitsu e seu irmão defendia-se. Que VINICIUS BATISTA SERRA estava muito descontrolado e tentou contê-lo. Que VINICIUS BATISTA SERRA acabou acertando um soco no comunicante, ocasionando-lhe uma lesão. Que então comparece a esta UPAJ para registrar o ocorrido.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *