Vencedor no UFC Nashville, Pettis mira luta com McGregor e dois brasileiros

Conor  foi um dos lutadores citados por Anthony como possível adversário – Leandro Bernardes

Anthony Pettis não poderia ter estreado melhor na divisão dos meio-médios (77 kg). ‘Showtime’ chegou no UFC Nashville, no último sábado (23), como o maior azarão do card, mas nocauteou Stephen Thompson e se colocou como um nome de respeito na nova categoria. Questionado sobre seus planos, o ex-campeão dos leves (70 kg) cogitou um duelo com Conor McGregor e Rafael dos Anjos, além de citar o nome de Edson Barboza, que enfrenta Justin Gaethje no UFC Filadélfia, no próximo dia 30.

Em relação a McGregor, Pettis mostrou interesse, mas deixou claro que não vai se submeter a longas negociações para enfrentar ‘The Notorious’. Afirmando que não vai “esperar” por Conor, o americano colocou-se à disposição para um eventual contato do Ultimate sobre o assunto.

“É uma luta divertida. Ele é outro cara cujo estilo adoro, outro cara que será um estilo divertido de lutar. Se ele quiser fazer isso, vamos fazer isso. Não tenho medo de lutar contra ninguém”, declarou, em entrevista ao site ‘MMA Junkie’. “Se não for ele, então luto com o próximo cara”, acrescentou.

Pettis comentou também o que achou de sua experiência nos meio-médios. ‘Showtime’ afirmou que se sentiu muito mais saudável na nova categoria. No entanto, para enfrentar Rafael dos Anjos – justamente o atleta que tirou o seu título nos leves, em 2015 –, ele cogita voltar à divisão em que foi campeão.

“Os resultados mostram. O corte de peso estava me matando nos 66 kg e nos 70 kg. Agora, nos 77 kg, é melhor eu estar no top 10 agora. Me senti muito bem nos 77 kg. Vou continuar aqui por enquanto, mas não parei com os 70 kg. Há alguns nomes nos meio-médios. Quero Rafael dos Anjos de novo. É uma das lutas que preciso nos 70 kg. Se Dana quiser me dar o vencedor de (Edson) Barboza e (Justin) Gaethje, estou pronto”, declarou.

Pettis descartou enfrentar Tyron Woodley e Ben Askren, uma vez que se tratam de dois companheiros de equipe na academia ‘Roufusport’. Sem explicitar seus motivos, ele também negou um possível duelo contra Jorge Masvidal.