‘Velha guarda’! Demian Maia aceita desafio contra outro veterano do UFC

Demian Maia venceu sua última luta no UFC e afastou a má fase – Leandro Bernardes

Aos 41 anos, Demian Maia caminha para o fim de sua carreira de lutador profissional. E, apesar de ser um atleta de renome no UFC, o brasileiro parece não pensar mais em disputar o cinturão. A prova disso foi que o especialista em jiu-jitsu aceitou verbalmente o duelo contra um adversário não ranqueado entre os meio-médios (77 kg).

Durante entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o paulista topou o desafio feito por Diego Sanchez. O atleta, assim como Demian, é um veterano do Ultimate, com 37 anos, mas está embalado por duas vitórias consecutivas no octógono. No entanto, conhecido por protagonizar batalhas sangrentas no evento, o americano contrasta com o estilo mais cerebral e cauteloso de Maia.

“Tenho muito respeito pelo Diego, ele é um guerreiro, e como eu disse no Twitter, você nunca pode subestimar a experiência. Realmente achei bacana ver ele superar as adversidades e conquistar a vitória. Não é fácil atuar em alto nível por tanto tempo, é um esporte duro, e ele merece muita consideração. Então, estaria honrado de competir contra ele, depois de tudo que construímos no esporte. Por que não? Acho que se tem um momento para isso (a luta) fazer sentido, é agora. Se não acontecer agora, é provável que nunca mais aconteça”, declarou Demian, antes de revelar em qual card gostaria de atuar.

“Gostaria de lutar no Rio, mas nesse estágio da minha carreira, acho que uma luta contra um rival que faz sentido no momento é a coisa mais importante para mim. Então o oponente meio que pesa mais que o card nesse sentido. Já lutei contra basicamente todos da divisão, incluindo os três melhores de maneira seguida. Tenho 41 anos, indo para as minhas últimas lutas, agora acho que lutas agradáveis são a coisa mais importante, não necessariamente (ficar) atrelado ao ranking”, completou o meio-médio.

Maia e Sanchez são um dos atletas mais antigos ainda em atividade no Ultimate – ambos com mais de uma década dentro da organização. O brasileiro atua na liga desde 2007. Já o americano integra o plantel de atletas do UFC desde 2005.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *