UFC e a ‘Síndrome de Sílvio Santos’

Responsáveis pelas decisões no evento, Dana White é o presidente do UFC – Diego Ribas

Em geral, emissoras de TV têm uma grade fixa. Faz parte da lógica do negócio: se você precisa de audiência, precisa, por motivos óbvios, que seus espectadores saibam a que horas são transmitidos seus programas preferidos. O mesmo acontece com uma nova atração: se ela é colocada no horário nobre e, nos primeiros dias, não pontua no Ibope como desejado, muitíssimo provavelmente mudá-la para as 5 da manhã não vai resolver o problema. Vale para a televisão, vale para qualquer empresa que trabalhe com comunicação massiva e necessite da fidelização de seu cliente. Por isso, a analogia vale também para o UFC.

O Ultimate parece ter se acometido de uma ‘Síndrome de Silvio Santos’ ao mudar as programações a seu bel-prazer, sem necessariamente cumprir o que promete. O caso mais recente foi a bagunça que se tornou o UFC 230, um dos principais eventos deste fim de ano, a ser realizado em 3 de novembro, em Nova York. Para quem não se lembra, um resumo rápido: a contagem regressiva para o show já começava a ficar perigosa e não havia main event.

Diante do fato de que quase nenhum campeão estaria pronto para lutar no início de novembro, a organização se contorceu para justificar a escolha de Sijara Eubanks — cujo maior feito em sua carreira de três vitórias e duas derrotas foi ser finalista de uma edição do TUF — como desafiante ao título dos moscas (57 kg). A massiva rejeição ao casamento desta luta — originalmente marcada como Valentina Shevchenko vs Joanna Jedrzejczyk — fez o UFC tomar uma decisão que deixaria Silvio Santos corado.

Como quem tira o Chaves do fim de tarde e coloca para concorrer com o Video Show, a organização retirou Eubanks do card do estrelado UFC 230 menos de uma semana após tentar convencer o mundo de que ela era digna daquele lugar. Fez isso menos de uma semana depois de fazer a própria lutadora acreditar que poderia ser uma campeã da maior empresa de MMA do mundo.

“É com a minha vida que vocês estão brincando”, escreveu Sijara no Twitter.

Não há como discordar.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.