Treinador de Zhang compara ‘erro’ de ‘Bate-Estaca’ ao de Cris ‘Cyborg’; entenda

Além do desfecho precoce e surpreendente, a luta entre Cris ‘Cyborg’ vs Amanda Nunes e Jessica ‘Bate-Estaca’ vs Weili Zhang, possui outro fator em comum, ao menos na visão de Pedro Jordão. O treinador de jiu-jitsu da campeã peso-palha (52 kg) chinesa comparou a postura agressiva da atleta da ‘PRVT’ com a da curitibana ex-campeã peso-pena (66 kg) do Ultimate.

Curiosamente, ambas – Cris e Jessica – defendiam seus reinados e acabaram nocauteadas com poucos segundos de luta. E, segundo o responsável por afiar o chão de Zhang, as duas brasileiras cometeram o mesmo erro: partir para cima com tudo.

“Zhang é uma monstra. Achava que a Andrade teria problemas quando decidisse trocar de igual para igual com ela, mas fiquei surpreso que ela o tenha feito tão cedo na luta. Ela ‘comeu’ aquele soco e ficou com raiva, que nem a ‘Cyborg’ contra a Amanda. Ao invés de recuar um pouco, ela continuou vindo para cima. Não achei que a Jessica faria isso tão cedo, vindo que nem uma maluca. Sabíamos que ela teria problemas quando fizesse isso”, analisou Pedro, antes de projetar o futuro de sua atleta.

“Ela tem o potencial e o talento para vencer todas atletas do top 10. Uma luta é uma luta, quando o cage fecha a competição começa e a melhor vence, mas ela tem o potencial de ganhar de todas. Se eu tivesse que apostar, apostaria nela contra qualquer uma (risos). Todas são bem duras com seu próprio estilo. Joanna com o muay thai. Tatiana com o wrestling. Michelle Waterson com caratê. Rose com boxe e jiu-jitsu. Cada uma tem seu estilo. Mas o bom é que a Zhang é forte em todas as áreas”, completou o técnico de jiu-jitsu da chinesa, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Com o triunfo do último sábado (31), Zhang entrou para a história como a primeira campeã chinesa do UFC.