Tito Ortiz revela como conselho de Randy Couture o ajudou a abandonar aposentadoria

Aos 44 anos, Tito Ortiz voltará a lutar no Combate Américas – Diego Ribas

Aos 44 anos, Tito Ortiz parece mesmo não ser capaz de se aposentar definitivamente do MMA. Depois de pendurar a luva em três oportunidades, o veterano anunciou seu retorno ao esporte mais uma vez ao aceitar um contrato de duas lutas com o evento Combate Americas. Mas, para isso, poucos sabem que ele contou com uma assessoria de peso.

Ex-rival no octógono, Randy Couture teria aconselhado Tito a seguir sua vontade e apenas largar os cages de MMA quando sentisse que sua relação com o esporte estivesse acabada. O veterano, por sinal, foi o campeão mais velho da história do UFC, chegando a dominar a categoria dos pesados aos 45 anos.

“Eu amo esse esporte, não quero ir. Liguei o Randy (Couture) e perguntei o que fez ele voltar aos 43 anos e lutar pelo cinturão. Ele disse que não estava pronto ainda. Amo lutar e não sofri tantos danos assim. (…) Me sinto bem para 44 anos”, narrou durante conversa com a reportagem da Ag. Fight em Las Vegas (EUA), durante o tapete vermelho do ‘MMA Awards’.

Em sua última luta, o membro do Hall da Fama do UFC nocauteou Chuck Liddell no primeiro round, em duelo que marcou o terceiro encontro dos atletas no cage. A velocidade do combate, por sinal, ajudou Ortiz a repensar sua ideia sobre aposentadoria, uma vez que ele dedicou meses de sua vida para chegar em forma ao duelo.

“Depois da luta com o Chuck (Liddell)… Eu coloquei 18 semanas (de treino) e consegui o que eu queria. Tive minha mão levantada… Mas fiz tanto no camp que me fez querer competir de novo”, narrou, fazendo mistério sobre maiores detalhes de suas lutas no Combate Américas.

Confira a entrevista completa a seguir (ou clique aqui):