Stephen Thompson nega ‘perda de queixo’ com nocaute sofrido para Pettis

Stephen Thompson foi nocauteado pela primeira vez na carreira – Diego Ribas

Stephen Thompson sofreu, no último sábado (23), no UFC Nashville, o primeiro nocaute de sua carreira – incluindo o karatê e o kickboxing, não só o MMA. Diante deste fato, seria natural que o ‘Wonderboy’ se perguntasse o que aconteceu de diferente no soco que garantiu a vitória de Anthony Pettis. Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o ex-desafiante ao título dos meio-médios (77 kg) deu sua justificativa para o revés.

Thompson negou que o nocaute tenha sido resultado de uma eventual queda na sua capacidade de absorção de golpes – o popular ‘queixo’. De acordo com o atleta de 36 anos, o ‘superman punch’ aplicado por Pettis o atingiu muito mais fortemente por uma razão que a física explica.

“Sei que já fui atingido de maneira mais dura do que aquilo. Tyron já me bateu mais forte do que aquilo. Por que esse soco me afetou desse jeito? A única coisa que eu posso pensar é que foi bem ‘no botão’. Às vezes, basta isso. Tentei um chute lateral que me deixou em uma posição ruim, na qual o meu pé direito estava apontando para o lado de fora, o que me deixou mais perto dele”, iniciou.

“Sei que ele estava com as costas no cage, então, tudo o que ele teve de fazer foi avançar e, claro, quando você está jogando um soco com todo o peso do seu corpo, ele fica muito mais potente. E os últimos centímetros são de onde a energia vem. Então, jogando aquele direto bem no ponto, foi o que gerou aquilo”, completou. De acordo com Stephen, a precisão do golpe de Anthony foi fundamental para o resultado, uma vez que “não precisa ser um soco de um gorila para te apagar”.

Embora tenha que cumprir a suspensão de 60 dias referente ao nocaute recebido, Thompson pediu uma vaga no UFC Simpsonville, a ser realizado no dia 22 de junho. Isso porque Thompson é do condado de Greenville, onde fica a cidade que receberá o Ultimate. Apesar de seu desejo, ‘Wonderboy’ estimou em duas semanas o prazo para dizer se poderá se recuperar a tempo ou não.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *