‘Serginho’ Moraes se frustra e perde no card preliminar do UFC Wichita

O primeiro dos três brasileiros do UFC Wichita não conseguiu sair da arena com a vitória. Fechando o card preliminar do evento, ‘Serginho’ Moraes não conseguiu suplantar o jogo inteligente de Anthony Rocco Martin e sofreu uma derrota por decisão unânime dos árbitros laterais, que marcaram os três rounds em favor do americano.

‘Serginho’ começou o combate deixando claro seu interesse de levar para o chão o lutador anteriormente conhecido como Tony Martin. E, no início, conseguiu: no solo, acabou ficando de costas e laçando o pescoço de Anthony. No entanto, a inatividade dos dois fez com que o árbitro deixasse o duelo de pé de novo. Na trocação, embora sem grande potência, Anthony mostrou mais precisão e usou a distância para frustrar o brasileiro tanto no primeiro round quanto no segundo.

O terceiro e último assalto manteve o tom dos anteriores: Moraes um tanto frustrado e nervoso, dando overhands no vazio, enquanto Martin, mais cuidadoso, conectava mais golpes. No minuto final, ‘Serginho’ conseguiu uma queda, evoluiu para um estrangulamento, mas o gongo salvou o americano.

No primeiro combate da noite, os pesos-leves (70 kg) Alex White e Dan Moret fizeram um duelo equilibrado, mas que terminou com vitória justa do primeiro. Moret, que estreou no UFC sendo nocauteado por Gilbert ‘Durinho’, usou muito da sua capacidade cardiorrespiratória tentando derrubar White no primeiro assalto. Nos rounds seguintes, White foi superior e obteve a vitória na decisão unânime.

O que a luta de abertura teve de morna a segunda teve de eletrizante. Ainda no primeiro round, o meio-médio (77 kg) Alex Morono acertou um chute giratório no corpo de Zak Ottow, que, abalado, tentou uma queda e acabou sendo pego em uma guilhotina. Apesar de ‘The Barbarian’ ter conseguido evitar a finalização, foi alvo de uma chuva de socos e cotoveladas, o que obrigou o árbitro a encerrar o duelo.

Ex-pesos-moscas (57 kg), Matt Schnell e Louis Smolka fizeram um confronto bem rápido no peso-galo (61 kg). Logo no primeiro minuto, ‘Danger’ derrubou Smolka e conseguiu encaixar uma guilhotina. ‘Da Last Samurai’ até escapou, mas foi novamente laçado, desta vez pelas pernas de Schnell, em um triângulo que impôs sua desistência.

Depois da rápida finalização, vieram duas lutas de baixo nível técnico: os pesados Maurice Greene e Jeff Hughes pouco produziram ao longo de 15 minutos e, caindo de ritmo nos rounds finais, honraram a decisão dividida que se seguiu, com vitória de Greene. Depois, outra demonstração de cansaço extremo piorou muito o rendimento de Grant Dawson e Julian Erosa a partir do segundo assalto, deixando o confronto feio de assistir. No fim, vitória de Dawson na decisão unânime.

Na única luta feminina da noite, Yana Kunitskaya começou a luta se impondo, usando a distância e os golpes retos para aproveitar sua envergadura. Após ganhar o primeiro round claramente, fortaleceu seu jogo de chutes, chegando a ‘golear’ Marion Reneau por 54 a 2 neste quesito. Mais cansada, porém, a russa diminuiu o ritmo e passou a ser muito atingida pela americana, que claramente quebrou o nariz de Yana. Mesmo com muito sangue no rosto, a russa conseguiu se manter na luta. Valeu a pena, e ela ganhou o confronto por 29-28 nas papeletas dos três juízes.

Confira os resultados do card preliminar do UFC Wichita:

Meio-médio (77 kg) | Anthony Rocco Martin venceu Sérgio Moraes por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Galo feminino (61 kg) | Yana Kunitskaya venceu Marion Reneau por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Pena (66 kg) | Grant Dawson venceu Julian Erosa por decisão unânime (30-26, 30-27, 29-27)
Pesado | Maurice Greene venceu Jeff Hughes por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Galo (61 kg) | Matt Schnell venceu Louis Smolka por finalização (triângulo) 3min18s do 1º round
Meio-médio (77 kg) | Alex Morono venceu Zak Ottow por nocaute técnico a 3min34s do 1º round
Leve (70 kg) | Alex White venceu Dan Moret por decisão unânime (triplo 29-28)