Sem contrato, John Dodson revela incerteza sobre futuro no UFC

John Dodson venceu por decisão dividida no UFC 222, nesse sábado (3) – Rigel Salazar

A vitória por decisão dividida dos juízes laterais de John Dodson em cima de Pedro Munhoz no UFC 222 – evento realizado nesse sábado (3), em Las Vegas (EUA) – marcou a última luta do americano pelo Ultimate, pelo menos no seu atual contrato. Apesar de ‘Magician’ querer renovar com a maior organização de MMA do mundo, o seu futuro profissional ainda está incerto.

As últimas atuações do peso-galo (61 kg) no UFC foram bastante oscilantes. Em suas seis performances mais recentes, Dodson foi derrotado em três ocasiões. E até o fim do seu duelo com Munhoz, o americano ainda não havia conversado com o Ultimate sobre uma possível renovação de contrato, como ele revelou. Mesmo assim, em conversa com jornalistas na arena em Las Vegas, o lutador garantiu que a sua prioridade ainda é o octógono mais famoso do mundo.

“Não quero ir para outro lugar, porque amo muito o UFC. Mas se eles não me amarem da mesma maneira, então irei para outro lugar, mas não quero isso. Vamos ver. Essa não é a minha última luta no UFC. Por que o que o UFC vai fazer sem a minha incrível personalidade? Não tem chance. Eu só queria lutar e ver o que vai acontecer depois. Se o UFC me dispensar, tanto faz. Mas se o UFC me colocar de volta, vou nocautear todo mundo que seja do meu peso”, garantiu o atleta.

O confronto com o brasileiro estava previsto para acontecer no UFC Belém – evento que aconteceu no último dia 3 de fevereiro. Contudo, Munhoz teve dificuldades com o corte de peso e bateu quase dois quilos a mais que o máximo permitido na divisão. O duelo foi retirado do card na véspera do show, mas Dodson não ficou financeiramente desamparado.

“Eles me deram uma parte da minha bolsa para que pudesse me reestabelecer e voltar para os trilhos. Assim daria para eu fazer o que precisava fazer. Não tenho ideia de como eles chegaram nesse valor, mas não me importa. O que importa é que eles precisavam me dar alguma coisa, fui até lá e bati o peso. Ele não só estava acima do peso, ele estava mais pesado do que na quarta-feira antes do evento. Eu esperava ganhar algo ao invés de nada e foi isso que aconteceu. Nós só ganhamos dinheiro se lutamos. Não é como qualquer outra profissão que você ganha dinheiro todo dia. Se a gente aparece e luta, ótimo, somos pagos”, narrou o lutador.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.