Rússia domina ‘resto do mundo’ em segundo evento do UFC no país

O MMA não é exatamente uma competição entre nações, mas é inegável que as bandeiras são um componente que o UFC leva em consideração ao fazer seus cards. Na segunda visita do octógono à Rússia, neste sábado (20), a organização colocou oito lutadores do país contra atletas de fora e, apesar da derrota no combate principal, a torcida de São Petersburgo saiu feliz do ‘Yubileyny Sports Palace’: foram seis vitórias em oito possíveis.

Já no combate de abertura, o peso-leve (70 kg) Magomed Mustafaev não deu qualquer chance para o quirguistanês Rafael Fiziev. Com um chute rodado no rosto, o lutador do Daguestão encerrou o duelo ainda no segundo minuto do primeiro round.

O segundo confronto do evento marcou a única derrota russa no card preliminar. O meio-pesado (93 kg) Gadzhimurad Antigulov começou com muito ímpeto, acertou dois golpes nos primeiros segundos de luta, mas Michał Oleksiejczuk logo encontrou a distância: com uma canhota certeira, o polonês iniciou o caminho da vitória aos 44s de combate.

Em mais um duelo Rússia vs Polônia, Shamil Abdurakhimov mostrou que é uma realidade na divisão dos pesados ao derrotar Marcin Tybura. Embora menos longilíneo que o rival, o russo acertou muito mais jabs e diretos, que magoaram o rosto do adversário. No segundo round do confronto, um soco no supercílio abalou o polonês, que sucumbiu aos golpes no ground and pound.

Em seguida, foi a vez do leve (70 kg) Alexander Yakovlev. O russo se recuperou de duas derrotas consecutivas e de uma inatividade de dois anos e cinco meses ao derrotar o brasileiro Alex ‘Leko’. Yakovlev começou sofrendo com as quedas e a movimentação no solo do atleta da ‘Astra Fight Team’, mas, no segundo round, mostrou mais ‘gás’ e, aproveitando a exaustão de ‘Leko’ na tentativa de queda, fez a transição para uma finalização bem-sucedida.

Em dois duelos bem menos emocionantes do que os anteriores, Sultan Aliev e Movsar Evloev mostraram superioridade sobre os adversários. O meio-médio (77 kg) Aliev, que vinha de derrota para o brasileiro Warlley Alves, venceu os três rounds contra Keita Nakamura.

Evloev, por sua vez, dominou completamente seu rival, em duelo válido pelo peso-pena (66 kg). Logo que Seung Woo Choi acertou os primeiros golpes em pé, o russo levou o sul-coreano para o chão e adotou a luta de solo como atalho para o triunfo. Sem correr riscos, Evloev manteve o cartel invicto ao quedar o oponente em todos os rounds.

No card principal, a primeira aparição de um lutador ‘da casa’ foi no antepenúltimo duelo da noite, quando Sergei Pavlovich deu show. Muito mais rápido na trocação do que Marcelo Golm, o russo respondeu todas as iniciativas ofensivas do brasileiro, até conectar um ‘overhand’ de direita que foi o início do fim, em apenas 1min06s do primeiro assalto.

O penúltimo duelo do evento em São Petersburgo também contou com vitória russa, porém com um triunfo não contabilizado na estatística sobre outros países. Afinal de contas, o atleta da casa Islam Makhachev superou Arman Tsarukyan, que embora tenha lutado sob a bandeira da Armênia, tem nacionalidade russa, por decisão dos árbitros.

O maior motivo de lamentação dos russos presentes na arena foi justamente na grande atração da noite, a luta principal. Aleksei Oleinik, atleta da casa, não foi páreo para Alistair Overeem. O holandês, especialista em muay thai, usou sua maior experiência na trocação para acertar joelhadas e nocautear ‘The Boa Constrictor’ ainda no primeiro assalto.