Roy Nelson insinua que ‘Cro Cop’ utilize esteroides para tratar lesões

Roy Nelson encara Mirko ‘Cro Cop’ neste sábado, nos EUA – Rigel Salazar

Roy Nelson derrotou Mirko ‘Cro Cop’ em 2011, quando eles ainda competiam no UFC. Com revanche marcada para o próximo sábado (16), no Bellator, o americano insinuou que o seu oponente, longe dos testes da USADA, faça uso de métodos que garantam ganho de performance. E, por conta disso, o croata teria se recuperado tão rapidamente da cirurgia que realizou no joelho em 2018.

Na ocasião, ‘Cro Cop’ e Nelson se enfrentariam no evento de número 200 do Bellator, mas a luta não ocorreu em função da lesão de Mirko. Mas, apesar de ter operado no mês de maio, o ex-campeão do GP do Pride voltou a competir em setembro, quando nocauteou Roque Martinez no Rizin, organização japonesa de MMA. Deste modo, Roy atribuiu a rápida evolução de seu adversário a algum tipo de “ajuda extra” que o lutador possa ter recebido de sua equipe médica.

“Eu pensei que teria (uma nova oportunidade de enfrentá-lo). Depois dele fazer uma cirurgia, um camp de treinamento e uma luta, tudo isso em uns três meses e meio, eu imaginei que o enfrentaria. Isso apenas porque ele tem ótimos médicos. (…). Ele, definitivamente, possui médicos que o deixam melhor, mais forte, mais rápido. Eu acho que ele deixou o UFC por causa disso. Porque ele tinha médicos que o deixavam melhor e mais forte”, relatou, em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Aos 42 anos, Roy Nelson soma, até então, 23 vitórias e 16 derrotas como atleta profissional de MMA. Já ‘Cro Cop’, dois anos mais velho, deixou o UFC em 2015, e acumula um expressivo cartel de 37 triunfos, 11 reveses, dois empates e uma luta sem resultado.