Rampage quase briga com Bader após golpe ilegal decretar fim de luta no Bellator; veja

A luta principal do Bellator 226 não terminou como os fãs de MMA esperavam. O duelo entre Ryan Bader e Cheick Kongo foi interrompido após uma dedada no olho ser aplicada pelo wrestler americano – posteriormente, a ação foi julgada pela liga como acidental. Mas há quem discorde desta versão, e Quinton ‘Rampage’ Jackson é um deles. Após o combate ser declarado como ‘sem resultado’, o ex-campeão meio-pesado (93 kg) do UFC quase foi até as vias de fato com ‘Darth’ (veja abaixo ou clique aqui).

Enquanto era provocado por Bader, o veterano, membro da equipe de Kongo, precisou ser contido por inúmeros seguranças do evento para que não avançasse e começasse uma briga. A revolta de Rampage não foi retrita apenas a este momento de tensão. Através de suas redes sociais, o ex-lutador do Ultimate compartilhou um vídeo com o momento da dedada e deu sua opinião sobre o episódio.

“Ele sabia exatamente o que estava fazendo. Bader é um covarde, ele claramente estava vencendo o round. Para que essa dedada no olho? Espero que meu mano Kongo se recupere rápido e que não seja uma lesão séria. E Bellator, para sua informação, isso deveria ser uma desqualificação”, escreveu ‘Rampage’, através de suas redes sociais.

Bader e Quinton inclusive possuem um histórico em competições oficiais. Os dois já mediram forças no UFC, em 2012. Na oportunidade, melhor para Ryan, que venceu por decisão unânime dos juízes a disputa válida pelo meio-pesados.