Porta fechada! Primeira campeã chinesa do UFC tem o visto americano negado

Dentro dos octógonos, Weili Zhang não sabe o que é perder um duelo desde novembro de 2013, mas o mesmo não pode ser dito fora deles. A atual campeã peso-palha (52 kg) do Ultimate perdeu a mais recente batalha para conseguir seu visto americano. Através de suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui), a chinesa revelou que teve o pedido negado novamente.

Sem essa autorização, Zhang fica impossibilitada de visitar os Estados Unidos. No entanto, a publicação sobre o veto no visto da campeã gerou comoção e, aparentemente, a atleta está sendo ajudada no imbróglio por Tulsi Gabbard. A política é candidata prévia para representar o Partido Democrata nas eleições presidenciais do país em 2020, além de ser representante do 2º círculo eleitoral do Havaí na Câmara dos Representantes.

“Meu visto americano foi negado novamente. Não sei o porquê. É um visto diferente do que eu deveria buscar? Isso é porque sou uma mulher solteira? Ou o rapaz do visto estava em um dia ruim no escritório hoje? Espero que isso possa se resolver para que eu possa visitar e conhecer alguns de meus novos amigos e fãs na América. Estamos trabalhando nisso na esperança de ter boas notícias a tempo de seu conseguir viajar no dia 15 de outubro”, escreveu Zhang, antes de agradecer aos esforços de Tulsi Gabbard.

“Mesmo se não obtivermos sucesso nessa empreitada, ainda serei grata à Tulsi Gabbard pelos seus esforços. Ela não tinha obrigação de fazer isso, até porque é uma mulher ocupada. Não entendo muito sobre a política no Ocidente, mas sei que ela é uma moça gentil. Obrigado de novo senhora Tulsi”, completou a campeã, em novo post em sua conta do ‘Instagram’.

O impasse, além de gerar frustração para a atleta chinesa, pode atrapalhar seus planos no UFC. Afinal de contas, como uma estrela em ascensão, Zhang não poderia competir nos cards sediados nos EUA – os de maior importância, tradicionalmente.