Poliana Botelho comemora subida para os pesos-moscas: “Melhor decisão da minha vida”

Poliana Botelho é uma das promessas da nova geração do MMA brasileiro – Leandro Bernardes

Poliana Botelho tomou uma decisão crucial em sua carreira recentemente: mudar de categoria. Após realizar três lutas no Ultimate como peso-palha (52 kg), a brasileira percebeu que o desgaste com o corte de peso prejudicava sua performance. Com isso, a atleta da ‘Nova União’ decidiu subir para a divisão dos moscas (57 kg).

E, mesmo antes de fazer sua primeira luta na nova categoria, Poliana já define a decisão como a melhor de sua vida. Durante entrevista exclusiva à Ag Fight, a atleta do UFC revelou que a mudança de peso afetou positivamente tanto profissional quanto pessoalmente. Antes compromissada com uma dieta muito regrada, a mineira admitiu que se sente com muito mais energia do que antes, por ter mais liberdade para se alimentar.

“Com 52 kg eu me sentia totalmente debilitada. Eu andava na rua me carregando. Era como se eu estivesse cortando o peso da última semana, só que no camp inteiro. Era uma vida que eu não tinha nem vida particular, pessoal, não podia fazer nada. Onde eu ia, só podia cheirar as coisas, não podia comer nada (risos), ficava cheirando tudo e batia aquela vontade, era péssimo. Até andar normal, ir de casa até a academia, eu pensava: ‘Caraca, vou ter que andar até a academia’. Tinha que carregar meu corpo, ninguém deve imaginar o que eu passava, foi a melhor decisão da minha vida ter subido. Foi pela saúde mesmo”, ressaltou Poliana.

A mudança de divisão também aumentou a performance durante os treinos, de acordo com Botelho. Anteriormente, a lutadora contou que focava todas suas energias em bater o peso dos palhas, e não obtinha tempo para evolui seu jogo técnica e taticamente. No entanto, às vésperas de sua estreia nos moscas, a brasileira garante que esse cenário mudou.

“Com certeza. A diferença é gigante, é notável até pela foto. Quem me vê fala que estou com uma cara até mais saudável. Então para mim também foi assim, foi um camp mais saudável, que eu consegui aprender muito. Com 52 kg eu não conseguia aprender quase nada porque na minha cabeça só passava: ‘Perder peso, perder peso, perder peso’. Acabava que eu ficava muito debilitada quanto a isso, consegui me doar muito mais nos treinamentos, está sendo uma perda de peso muito mais saudável, muito mais forte. É o ideal, meu corpo realmente é 57 kg, eu que batia na tecla de 52 kg até realmente perceber que não daria mais, que cada vez seria mais sofrido”, analisou a mineira de 30 anos.

Poliana entrará em ação neste sábado (13) no UFC 236, com sede em Atlanta (EUA). A brasileira enfrenta Lauren Mueller em seu debute na categoria até 57 kg. Além dela, outros dois brasileiro defenderão as cores verde e amarela no card: Wilson Reis e Alexandre Pantoja, que duelam entre si na categoria dos pesos-moscas masculino.