Poirier e Iaquinta pedem liberação de contrato com UFC; entenda

Os rumores de que o UFC fará duas grandes lutas em breve no peso-leve (70 kg) agitaram muita gente, mas também causaram insatisfação. Dustin Poirier e Al Iaquinta, terceiro e quarto no ranking oficial da categoria, manifestaram revolta com relação à possibilidade de Max Holloway fazer um duelo pelo cinturão interino da divisão.

Isso porque a subida de peso de ‘Blessed’, campeão dos penas (66 kg), implicaria toda uma mudança no cenário atual dos leves. Enquanto Max mediria forças com Tony Ferguson em card ainda a ser confirmado, Conor McGregor — adversário desejado por praticamente todos os lutadores da categoria, por sua força financeira — vem sendo apontado como provável oponente de Donald ‘Cowboy’ Cerrone.

Tal situação, se concretizada, deixaria Poirier e Iaquinta sem opções viáveis além de se enfrentarem. ‘Diamond’ foi o primeiro a reclamar. “Esses caras deveriam simplesmente me liberar (do contrato)”, escreveu, por meio do Twitter (veja abaixo ou clique aqui). A informação de que a postagem referia-se, de fato, ao descontentamento com a falta de perspectiva de boas lutas foi confirmada por Dustin ao site ‘MMA Junkie’.

Iaquinta, por sua vez, respondeu o tweet de Poirier fazendo o mesmo pedido. “Me liberem também”, postou, acrescentando, em seguida, que ‘não é mais um esporte’, provavelmente referindo-se ao modelo de negócios do UFC para o MMA. As duas publicações, entretanto, foram deletadas pouco depois.

Dustin vem de três vitórias consecutivas, todas por nocaute, contra Anthony Pettis, Justin Gaethje e Eddie Alvarez. Iaquinta, por sua vez, surpreendeu Kevin Lee em dezembro último, depois de sofrer uma derrota para Khabib Nurmagomedov em abril do ano passado, em luta que aceitou de última hora.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *