Pedro Munhoz planeja explorar lado emocional de ex-campeão no UFC 235

Munhoz planeja se aproximar do cinturão com uma vitória sobre Cody – Diego Ribas

Às vésperas da luta mais importante de sua carreira, Pedro Munhoz parece já ter uma estratégia traçada para este sábado (2). O brasileiro, que enfrenta Cody Garbrandt no card principal do UFC 235, revelou, em entrevista exclusiva à equipe de reportagem da Ag Fight, que pretende usar o lado emocional de seu adversário para sair vencedor em Las Vegas (EUA).

Mas, para isso, o peso-galo (61 kg) terá que medir forças na área em que seu rival é especialista: a trocação. No entanto, ao que tudo indica, a possibilidade não assusta Pedro, que, inclusive, arriscou um palpite ousado. O brasileiro também estudou o comportamento do ex-campeão do UFC dentro do octógono para explorar suas brechas.

“Ele é um cara bem emotivo, que se expõe muito para bater, entendeu? Luta muito com a emoção. Com certeza (vou explorar isso), estudamos algumas coisas ali, no buraco do jogo dele, e vamos trabalhar em cima dessas possibilidades na luta”, analisou Munhoz, antes de revelar o que irá fazer a diferença no confronto.

“A emoção dele. Quando ele recebe um golpe, recebe um chute, ele vê que tomou golpe, quer devolver imediatamente. Então é um atleta emotivo. O volume de golpes, o ângulo, a finta, vão ser coisas que vão fazer a diferença. (A previsão para o combate é) Segundo round, nocaute”, projetou o paulista.

Garbrandt é um atleta tradicionalmente provocador. Isso ficou ainda mais em evidência em seus últimos dois compromissos porque a rivalidade que envolve ele e TJ Dillashaw intensificou a troca de farpas entre os atletas. No entanto, para o duelo deste sábado, ‘No Love’ está mais sereno nas palavras, sem aderir ao ‘trash talk’. E para Munhoz, isso tem explicação.

“Acredito que tenho que ser eu mesmo, não posso chegar e vender uma imagem que não seja eu, vai ficar ‘fake’. E, na real, não tenho nada em particular com ele. Nós nos conhecemos, sou amigo do empresário dele, já tivemos alguns encontros antes e ele parece ser uma pessoa muito gente boa”, explicou Pedro em conversa com a Ag Fight.

No topo da divisão dos galos, o brasileiro e o americano estão em situações bem distintas na carreira. Enquanto Munhoz vem em ascensão, embalado por uma ótima sequência de vitórias, Cody busca reabilitação após ter sido nocauteado duas vezes por Dillashaw, seu maior rival e atual detentor do cinturão até 61 kg.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *