Pedro Munhoz aponta agressividade como credencial para enfrentar ex-campeão do UFC

Pedro Munhoz enfrentará o ex-campeão do UFC Cody Gabrandt – Leandro Bernardes

Pedro Munhoz atualmente ocupa apenas o nono lugar no ranking dos pesos-galos (61 kg) do UFC, mas uma vitória sobre o ex-campeão Cody Garbrandt em seu próximo desafio poderá fazer com que ele suba consideravelmente nas tabelas. De acordo com o brasileiro, a escolha dele como próximo adversário do americano não o surpreendeu, já que foi o seu estilo agressivo no octógono que o credenciou a lutar contra o primeiro colocado na lista de desafiantes ao título da divisão.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Pedro apontou que a sua maneira de atuar no octógono – sempre em busca do nocaute ou da finalização – cativa o público. Além disso, o atleta ressaltou que, assim como Gabrandt, ele seria um “lutador empolgante”. Deste modo, na opinião do paulistano, o confronto marcado para o dia 2 de março, em Las Vegas (EUA), será uma “ótima luta” para os fãs que comparecerem na T-Mobile Arena ou acompanharem o combate pela TV.

“Eu não fiquei surpreso (por conseguir essa luta). O jeito que eu luto é divertido para as pessoas. Eu busco o nocaute. Quando a luta vai para o chão, é bem provável que eu busque uma guilhotina ou finalize. Ele (Cody Garbrandt) é um lutador empolgante, eu sou um lutador empolgante, então não vi nenhum motivo para essa luta não acontecer. É uma ótima luta para o público”, garantiu.

Munhoz ainda relembrou o seu retrospecto positivo de seis vitórias nas últimas sete atuações que teve no UFC como outro critério que o Ultimate levou em consideração para escalá-lo contra Cody. Na entrevista, o brasileiro também projetou Marlon Moraes ou Raphael Assunção – que se enfrentam no dia 2 de fevereiro, em Fortaleza – como adversários em potencial, caso derrote Garbrandt.

“Das últimas sete lutas, ganhei seis. Contra o John Dodson, eu não tenho nada contra ele, mas achei que ganhei essa luta. Marlon Moraes e Raphael Assunção vão lutar, são feras e acredito que ambos merecem disputar o título. Se eu vencer o Cody e eles quiserem me escalar contra um desses caras, ótimo. Se for pelo título, melhor ainda. Estou aqui para fazer o meu trabalho. Para entrar e lutar. Quem quer que eles coloquem na minha frente, eu vou tentar finalizar”, explicou.

Garbrandt está sem atuar desde agosto de 2018, quando voltou a perder para TJ Dillashaw, atual campeão da categoria. No primeiro duelo entre eles, em novembro de 2017, Cody perdeu o título para o compatriota após ser nocauteado no segundo round. Mesmo com o recente retrospecto negativo do americano, Munhoz destacou o seu próximo oponente como um “grande lutador”, mas garantiu que possui habilidades mais aprimoradas que ‘No Love’.

“Ele é um grande lutador, mas acredito que eu tenha as melhores habilidades. Mais bem acertado. Eu acredito que posso me adaptar a muitas situações durante o combate. Confio nas minhas habilidades contra qualquer lutador. Eu treino com ótimos lutadores na American Top Team. Acredito que posso derrotar qualquer um aqui do top 5 ou do top 10”, projetou.

Aos 32 anos, Pedro Munhoz soma 17 triunfos, três derrotas e uma luta sem resultado no histórico profissional como lutador de artes marciais mistas. Já Cody, cinco anos mais novo, estava invicto na carreira profissional no MMA antes de perder para Dillashaw em novembro de 2017 e agosto de 2018. Com 11 vitórias e as duas derrotas no cartel, o atleta da Team Alpha Male buscará se reerguer diante do brasileiro.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.