“Orgulhoso”, Jon Jones elogia atuação de Anderson em derrota para Adesanya

Jon Jones destacou a “grandeza” de Anderson Silva contra Adesanya – Jon Roberts/Ag Fight

Durante muito tempo, cogitou-se uma superluta entre Anderson Silva, então campeão dos médios (84 kg), e Jon Jones, detentor do cinturão meio-pesado (93 kg). Mas a boa relação entre os dois, que virou amizade, tornou o combate cada vez mais improvável. Hoje em momentos completamente diferentes de suas carreiras, ‘Spider’ e ‘Bones’ apenas declaram sua torcida um pelo outro. E, desta vez, foi o americano quem se derramou em elogios.

Jones comentou a derrota de Anderson para Israel Adesanya, no UFC 234, realizado no início deste mês. Segundo o campeão, o fato de Silva ter lutado de igual para igual contra um jovem 14 anos mais novo e na melhor fase da carreira mostra a “grandeza” do brasileiro. Jon repetiu bastante o termo “orgulhoso” ao falar de como se sentia em relação ao veterano.

“Acho que essa derrota contra Israel foi ótima para as suas ações. Como fã de Anderson Silva, eu gostaria de vê-lo ter a mão levantada? Com certeza. Mas tiro o chapéu para Israel por ser tão empolgante, por manter os fãs animados e por ter seu próprio fogo. Como fã de Anderson Silva, isso era exatamente o que eu queria ver. Foi muito bonito. Estou muito orgulhoso dele”, falou, em entrevista ao site ‘MMA Junkie’.

“Estou muito orgulhoso de Anderson em sua última luta. Ele se saiu muito bem. Estou muito orgulhoso. Ele não tem nada a se envergonhar. Ele lutou contra um adversário jovem e faminto, e mostrou sua grandeza. A performance dele, para mim, não foi nada menos do que ótima. Entrar em uma batalha de trocação contra Israel, na idade de Anderson e com a lesão pela qual ele passou… Isso simplesmente prova a sua grandeza. Ele é maravilhoso”, completou, lembrando da grave fratura na perna que Silva sofreu em 2013, contra Chris Weidman.

Jones voltou ao MMA no UFC 232, derrotando Alexander Gustafsson por nocaute técnico. O americano retorna ao octógono no próximo sábado (2), defendendo seu cinturão contra Anthony Smith no UFC 235. Anderson, por sua vez, está escalado para enfrentar Jared Cannonier no UFC 237, no Rio de Janeiro, em 11 de maio.