‘Moicano’ se oferece para substituir Aldo no UFC 237 caso ex-campeão saia do card

‘Moicano’ perdeu seu último duelo, ante José Aldo, no UFC Fortaleza – Felipe Paranhos

Renato ‘Moicano’ fez a luta mais importante de sua carreira no dia 2 de fevereiro, encabeçando o UFC Fortaleza junto com José Aldo. E a derrota por nocaute técnico para o ex-campeão dos pesos-penas (66 kg) deixou uma lição: cuidar mais da concentração para o combate e menos dos compromissos profissionais da semana do evento. O brasiliense já quer colocar a nova postura em prática no UFC 237, que acontece no dia 11 de maio – desde que no lugar do próprio Aldo, agendado para encarar Alexander Volkanovski.

A intenção de ‘Moicano’ se explica: o ‘Campeão do Povo’ foi internado na semana passada com uma infecção bacteriana que colocou a sua presença no card em dúvida. Embora José tenha recebido alta no fim de semana e continue escalado para o evento, Renato deixou claro, em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, que estará pronto para substitui-lo se assim quiser o Ultimate.

“Estou só esperando uma ligação. Ouvi que José Aldo não poderia lutar no Rio e (se ele não puder) talvez eu possa lutar contra Volkanovski no Rio. Não sei se Aldo pode ou não, mas eu estou pronto. Quero enfrentar um cara do topo. Pode ser Zabit (Magomedsharipov), Volkanovski, Brian Ortega – não escolho. Se o UFC colocar, eu vou lutar. Quero lutar contra caras do topo”, disse.

‘Moicano’ também explicou o porquê da mudança de conduta nas semanas de evento. Segundo o peso-pena, durante a luta, houve um excesso de confiança. A segurança que sentia em relação à sua vitória e a posterior decepção com o nocaute o fizeram rever todo o processo dos dias que antecedem o combate.

“Foi a minha primeira grande luta e tenho que aprender como… Tenho que aprender com alguns erros. Tenho de estar mais concentrado na luta e menos na imprensa e nessas coisas. Mas foi uma ótima experiência para mim, e acho que cometi um erro no segundo round. Confiança demais. Quando o primeiro round acabou, senti como se eu tivesse vencido a luta. Eu estava tipo: ‘Cara, essa luta é minha’. Depois, voltei muito relaxado, tentei uma joelhada e ele me pegou com um soco de esquerda”, lembrou.

Renato tem 13 vitórias, duas derrotas e um empate em sua carreira profissional, que começou em 2010. Ex-campeão do Jungle Fight, ‘Moicano’ chegou ao UFC em 2014 e, na maior liga de MMA do mundo, conquistou cinco vitórias e duas derrotas – uma para Aldo e outra para Brian Ortega.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *