McGregor é processado por fã que o acusa de roubo e dano a celular

McGregor pode ser condenado a pagar cerca de R$ 57 mil pela confusão – Diego Ribas

O ataque de fúria de Conor McGregor contra um fã deve pesar no bolso do lutador do UFC. No início desta semana, o irlandês foi acusado de roubar e quebrar o celular de um fã que tentou fotografá-lo na saída de um hotel em Miami (EUA). E Ahmed Abdirzak, dono do telefone, entrou com um processo contra ‘The Notorious‘, em busca de reparação material e emocional.

De acordo com o site da ‘Associated Press‘, Ahmed pede mais de 15 mil dólares (em torno de R$ 57 mil) de indenização pelo caso. Ele alega que, além da perda material do aparelho, ele sofreu stress emocional durante a situação. Ao site do jornal inglês ‘Daily Mail’, Abdirzak contou que temeu pela sua vida, pois McGregor seria “uma arma letal”.

Segundo o siteMMA Fighting‘, Samuel Rabin, advogado do lutador, confirmou, por meio de um comunicado, ter recebido o processo nessa quinta-feira (14). “Nosso escritório recebeu o processo civil apresentado hoje, que nada mais é do que um esforço rápido em busca de remuneração financeira”, relatou a equiipe responsável por defender Conor juridicamente.

Quase tão conhecido pelas polêmicas quanto pelo seu desempenho no octógono, McGregor está sem atuar pelo UFC desde outubro de 2018, quando foi superado por Khabib Nurmagomedov. Na ocasião, após a vitória do russo, foi iniciada uma briga generalizada no evento, e, pela participação na confusão, Conor foi multado em 50 mil dólares (aproximadamente R$ 192 mil) e suspenso por seis meses.

Deste modo, o irlandês está liberado para voltar à atividade a partir de abril. Ao longo da carreira profissional como atleta de MMA, McGregor somou, até o momento, 21 triunfos e quatro derrotas. O lutador de 30 anos é ex-campeão dos pesos-penas (66 kg) e leves (70 kg) do UFC.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *