Mario Yamasaki admite erro em luta no UFC: “Deveria ter interrompido antes”

Mario Yamasaki é árbitro veterano no UFC - Reprodução/Instagram

Brasileiro, Mario Yamasaki é árbitro veterano no UFC – Reprodução/Instagram

A luta entre Derek Lewis e Travis Browne não será lembrada de forma positiva por Mario Yamasaki. Isso porque o combate em questão, que foi o duelo principal do UFC Halifax, evento realizado no último domingo (19) no Canadá, foi marcado por um vacilo do árbitro brasileiro, que foi acusado por especialistas e fãs de MMA de ter demorado para interromper o confronto. E em meio a repercussão sobre sua atitude, o juiz central fez questão de assumir o erro.

Apesar de ser um dos árbitros mais experientes do Ultimate, esse não é a primeira vez que o brasileiro é criticado por demorar para interromper uma luta. Em fevereiro de 2016, Dana White, presidente da organização, já havia questionado sua interrupção tardia no duelo entre Alex ‘Caubói’ e Donald Cerrone no UFC Fight Night 83. E no combate do último domingo, Yamasaki permitiu que, mesmo após cair nocauteado, Travis Browne recebesse alguns golpes na cabeça.

“Naquela hora eu já sabia que tinha permitido dois socos a mais.  Mas o tempo de reação de em peso-pesado é diferente de um mais leve. Então quando Lewis deu o soco que levou Brownie ao chão, ele teve a chance de dar dois (socos) a mais antes de chegar para interromper a luta. Mas, com certeza, eu deveria ter interrompido antes. Todos têm seus dias, e eu não posso dar desculpas”, afirmou em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Após admitir a demora para interromper o combate, o árbitro brasileiro também sinalizou para um aspecto recorrente no mundo das lutas. De acordo com Yamasaki, da mesma forma que o criticaram por ter paralisado o duelo tardiamente, Travis Browne, atleta que recebou os golpes, deve ter aprovado sua decisão. Isso porque, com o tempo a mais, o americano teria chances de se recuperar e voltar para o confronto.

“Eu tenho certeza que o Browne gostou do fato de termos deixado a luta ir adiante, porque ele teve a chance de reagir. Nenhum lutador gosta de interrupções rápidas, mas acontecem. Não tem desculpa. Eu sei que deveria ter interrompido antes, mas foi tão rápido que não pude parar”, completou.

 

Quando falamos de MMA, estamos tratando de um esporte que mistura diversas artes marciais diferentes. No entanto, é natural que cada atleta tenha uma escola em alguma modalidade específica. E muitos deles tiveram até carreiras em lutas específicas. Confira os maiores atletas do UFC que são donos de títulos importantes fora do MMA - Divulgação/ UFC
Apontado como um dos maiores representantes do jiu-jitsu no MMA, Demian Maia já foi campeão mundial de BJJ em cinco oportunidades, incluindo um título do ADCC - Diego Ribas
Exímio lutador de BJJ, o peso-médio (84 kg) do UFC, Ronaldo 'Jacaré' já conquistou o mundial de jiu-jitsu três vezes. Nos anos de 2004 e 2005, o capixaba foi campeão no peso e no absoluto - Diego Ribas
Ex-campeão dos pesos-pesados do UFC, Fabrício Werdum também já conquistou dois títulos do ADCC e dois mundiais de jiu-jitsu - Diego Ribas
No ano 2000, BJ Penn se tornou o segundo atleta que não era brasileiro a conquistar um título mundial de jiu-jitsu na história - Reprodução/Instagram
Considerada uma das maiores lutadoras de MMA da história, Ronda Rousey também já esteve no topo em outro esporte. Bi-campeã pan-americana de judô, 'Rowdy' também conquistou uma medalha de bronze nos Jogos de Pequim em 2008 - Diego Ribas
Atual campeã peso-palha (52 kg) do UFC, Joanna Jedrzejczyk dominou o muay-thai por certo período. De 2009 à 2013, a polonesa conquistou simplesmente cinco títulos mundiais - Diego Ribas
Ex-campeã dos pesos-galos (61 kg) do UFC, Holly Holm também teve uma carreira bastante vitoriosa no boxe. A americana conquistou o título mundial em múltiplas federações e fez 16 defesas de títulos em três categorias diferentes - Florian Sädler
Próxima desafiante ao cinturão peso-galo (61 kg) do UFC, Valentina Schevchenko tem um currículo surpreendente, com múltiplos títulos no kickboxing e muay thai, incluindo mais de dez campeonatos mundiais - Diego Ribas
Famoso peso-pesado do Ultimate, Alistair Overeem foi campeão do grand prix do K-1, torneio de kickboxing, em 2010 - Ricardo Dietz
Antes de estrear no MMA em 2004, o veterano Mark Hunt foi campeão do K-1 - Diego Ribas
Campeão dos pesos-pesados do UFC atualmente, Stipe Miocic conquistou o torneio de boxe 'Golden Gloves em 2009 - Jéssica Portasio
Contratado pelo UFC em 2014, Henry Cejudo já era dono de uma vitoriosa carreira no wrestling antes de pensar em lutar MMA. O americano foi medalhista de ouro nos Jogos de Pequim em 2008 e no pan-americano no Rio de Janeiro no ano anterior - Diego Ribas
Antes de estrear no MMA, Yoel Romero conquistou diversos títulos no wrestling, incluindo campeonatos mundiais e pan-americanos. O cubano foi medalhista de prata nos Jogos de 2000 - Diego Ribas
Hall da Fama do UFC, Randy Couture foi campeão pan-americano de wrestling em 1991 - Evelyn Rodrigues
Ex-campeão dos pesos-pesados do UFC, Brock Lesnar deteve o 'WWE Championship', famoso telecatch americano, por três ocasiões - Diego Ribas
Primeira campeã peso-pena (66 kg) feminina do UFC, Germaine De Randamie é dona de cinco títulos mundiais incluindo kickboxing e muay thai - Florian Sädler
Peso-médio (84 kg) do UFC, o paulista Serginho Moraes é tetra campeão mundial de jiu-jitsu - Cleber Yamaguchi
Lutadora profissional de MMA desde 2011 Sara McMann já conquistou títulos importantes no wrestling. Além do mundial em 2007, a americana foi bi-campeão olímpica e medalhista de prata nos Jogos de Atenas em 2004 - Diego Ribas

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.