Lutador do UFC é liberado para competir com caso de doping similar ao de Jon Jones

O atleta russo recebeu a mesma sentença de Jon Jones – Reprodução/Instagram

Jon Jones é o atleta mais famoso envolvido em casos de doping no UFC atualmente, mas não o único. Também lutador do Ultimate, Muslin Salikhov passou por um imbróglio bem semelhante ao do campeão meio-pesado (93 kg). De acordo com o site ‘MMA Fighting’, o russo testou positivo diversas vezes para o metabólito turinabol – substância proibida também encontrada em exames de ‘Bones’.

E o desfecho foi o mesmo com o atleta de menor renome: liberação. Assim como Jones, o meio-médio (77 kg) russo está apto para retornar à ativa no UFC. Salikhov testou positivo para o metabólito M3 em junho de 2018 e foi suspendo preventivamente pela USADA (agência antidoping americana). Desde então, o ‘Rei Do Kung-Fu’, como é conhecido, foi submetido a seis testes – quatro negativos para resquícios da substância e dois positivos.

No entanto, nas duas oportunidades em que testou positivo, a quantidade e origem do metabólito atestaram que o russo não havia feito uso recente da substância. Com menos de 10 picogramas e sem composto de origem de curto ou médio prazo no organismo – assim como Jones -, Muslin foi absolvido.

Exatamente como no caso do campeão do UFC, a USADA afirma que a pequena quantidade de turinabol encontrada no organismo do meio-médio russo não é capaz de beneficiar o atleta em ganho de performance dentro do octógono. Sendo assim, o lutador está livre para ser escalado imediatamente e voltar à ativa na liga de MMA mais famosa do planeta.