Khabib Nurmagomedov sugere possível data para primeira defesa de cinturão

Khabib Nurmagomedov conquistou o cinturão dos leves no UFC 223 – Rigel Salazar

Há algumas semanas, a divisão peso-leve (70 kg) do UFC passou por algumas reviravoltas e Khabib Nurmagomedov se tornou o campeão ao vencer Al Iaquinta por decisão unânime dos juízes laterais na luta principal do UFC 223 – evento realizado no dia 7 de abril, em Nova York (EUA). Passadas duas semanas da conquista, o russo garante que será o Ultimate quem escolherá o próximo desafiante ao cinturão, mas deixou claro que só pretende voltar ao octógono em novembro ou dezembro.

Após o triunfo, Nurmagomedov se tornou o adversário desejado por todos os lutadores da categoria ao conquistar o título que antes pertencia a Conor McGregor. Agora, no topo da divisão, o atual campeão dos leves refletiu sobre os possíveis adversários que poderiam desafiá-lo e concluiu que a sua divisão é a mais difícil de todo o UFC (veja abaixo ou clique aqui).

“A divisão peso-leve é a mais competitiva do UFC. Nesse momento, o clima está bem quente: tem o Conor [McGregor], Tony [Ferguson], [Dustin] Poirier, [Kevin] Lee e [Eddie] Alvarez. Todos são bons. Lutar com qualquer um desses caras seria interessante e competitivo. Nunca escolho um adversário, luto com qualquer lutador que me oferecerem para lutar, não vou mudar isso. Voltarei em novembro ou dezembro para defender o meu cinturão. Quem quer que o UFC escolha para lutar comigo, aceitarei”, escreveu o russo na legenda deu seu post em redes sociais.

Originalmente, Nurmagomedov estava escalado para enfrentar Tony Ferguson na luta principal do UFC 223, pelo cinturão linear da categoria. No entanto, seis dias antes do confronto, o americano lesionou o joelho e precisou abandonar o card. Para substituí-lo, Max Holloway foi o escolhido, mas o atual campeão dos penas (66 kg) foi proibido pela Comissão Atlética de Nova York de continuar o processo de corte de peso no dia da pesagem.

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em

Desde novembro 2016 um dono do título peso-leve (70 kg) do UFC não defende o seu reinado em um evento da companhia. Durante esse período, a categoria sofreu com a ausência de o seu campeão, com lutas desmarcadas e lesões dos seus principais atletas. Agora, com o cinturão em novas mãos, será que as coisas voltarão ao normal? Relembre a 'dança das cadeiras' na divisão peso-leve do Ultimate - Florian Sädler
Em novembro de 2016, Conor McGregor estreou na divisão dos leves (70 kg) para disputar o título contra o então campeão, Eddie Alvarez. Com um nocaute no segundo round, o irlandês derrotou o americano e conquistou o cinturão. Logo após o combate, o 'The Notorious' anunciou que estaria se afastando do octógono por um período enquanto acompanhava a gravidez da esposa - Diego Ribas
Considerados os dois maiores desafiantes ao título de McGregor, Tony Ferguson e Khabib Nurmagomedov foram escalados para se enfrentarem em duas oportunidades, ambas valendo o título interino da categoria. No entanto, o russo se retirou dos dois duelos em função de lesões - Diego Ribas
Durante esse período, o filho de McGregor nasce mas, ao invés de voltar para defender seu título, o irlandês faz sua estreia no boxe diante de Floyd Mayweather Jr. - Reprodução/Instagram
No dia 7 de outubro de 2017, Ferguson finalizou Kevin Lee e conquistou o cinturão interino da divisão. O duelo, originalmente, era para ser contra Nurmagomedov. No entanto, o russo se retirou do combate após sofrer lesão - Diego Ribas
Após Conor McGregor passar mais de um ano sem pisar no octógono e defender o seu título, Dana White avisou que iria destituir o irlandês do cinturão e escalou mais um duelo entre Nurmagomedov e Ferguson. O presidente da companhia garantiu que o vencedor do combate seria o novo campeão da divisão - Diego Ribas
Faltando poucos dias para o combate, Ferguson sofreu uma lesão e foi retirado do combate. Para o seu lugar foi escalado Max Holloway, que também sofreu uma contusão e foi obrigado a abandonar a luta. Finalmente, Al Iaquinta foi o escolhido para enfrentar o russo. Com boa atuação, 'The Eagle' derrotou o americano e se tornou o novo campeão dos leves - Diego Ribas
No dia seguinte após o combate, O UFC anunciou oficialmente que Conor McGregor e Tony Ferguson haviam sido destituídos dos seus respectivos títulos - Leandro Bernardes/Framephoto
No meio de todo esse turbilhão da categoria, um atleta começa a aparecer como forte candidato a próxima desafiante ao cinturão. Atualmente na 5ª posição no ranking, Dustin Poirier venceu três das suas quatro últimas lutas e vive grande momento na carreira - Reprodução/YouTube

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.