Justin Gaethje planeja lutar só mais cinco vezes antes de se aposentar do MMA

Justin Gaethje foi nocauteado por Dustin Poirier no UFC Phoenix – Reprodução/Facebook

Após mais uma guerra, travada no confronto principal do UFC Phoenix, Justin Gaethje sofreu a segunda derrota da carreira ao ser nocauteado por Dustin Poirier no quarto assalto. Devido ao seu estilo inconsequente e enorme capacidade de absorver golpes e continuar andando para a frente, o ‘Highlight’ revelou não ter muito mais tempo dentro do esporte. Em entrevista coletiva após o evento do último sábado (14), o americano chegou a afirmar que só lutará mais cinco vezes antes de pendurar as luvas.

Apesar de só ter 29 anos de idade, Gaethje já protagonizou três guerras dentro do octógono, além de várias outras em seus tempos de campeão peso-leve (70 kg) do World Series of Fighting (extinta liga de MMA). Por isso, o atleta cogita as melhores e mais rentáveis lutas possíveis para o fim de sua carreira.

“Eu tenho mais umas cinco lutas dentro de mim. Antes dessa, eu disse que eram seis. Eu quero as maiores lutas possíveis. Vindo de duas derrotas, isso é difícil de se dizer, mas vocês querem me ver lutar. Se você não me assistir ao vivo, vai se arrepender quando eu tiver terminado. Não será por muito mais tempo, só tenho mais cinco”, alertou o americano.

Embora seu estilo se concentre inteiramente em entreter o público, ele também requer que Gaethje absorva muito mais danos que um lutador comum e corra mais riscos no decorrer do combate. No entanto, é uma abordagem que se provou vitoriosa em 18 dos 20 confrontos do cartel de Justin e ele garante que não vai mudar agora.

“Eu não luto para perder ou vencer, por mais maluco ou estúpido que isso possa soar. Eu entro lá para entreter as pessoas. Esse é o negócio do entretenimento. Eu entro lá e luto por dinheiro. Isso é o que eu faço, e me ajuda a ser pago”, cravou.

Justin Gaethje não vence desde sua estreia no octógono, em julho de 2017, quando nocauteou Michael Johnson. Além da derrota sofrida para Poirier, o norte-americano também foi superado pelo ex-campeão, Eddie Alvarez, em dezembro do ano passado.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.