Júnior ‘Cigano’ critica “teatro” entre Cormier e Lesnar no UFC 226: “Ridículo”

‘Cigano’ enfrenta Blagoy Ivanov no UFC Boise, neste sábado  – Erik Engelhart

O retorno de Brock Lesnar ao UFC, anunciado no último sábado (7), ao fim do UFC 226, já repercute de maneira negativa na categoria dos pesados. Em entrevista coletiva virtual da qual a Ag. Fight participou, realizada nesta quarta-feira (10), Júnior ‘Cigano’ opinou sobre a discussão entre Daniel Cormier, novo campeão dos pesados, e o ex-astro da WWE. Segundo o brasileiro, que enxergou mero “teatro” na confusão, a situação foi “rídicula”.

Depois de nocautear Stipe Miocic e fazer história ao se tornar o primeiro lutador a conquistar os cinturões dos pesos-meio-pesados (93 kg) e pesados, Cormier convidou Brock a subir no octógono para ser desafiado. Dentro do cage, o gigante xingou Daniel e os atletas da divisão, tomando para si os holofotes e a atenção do público. Aos jornalistas, Cigano declarou que “ficou assustado” com o episódio.

“O retorno do Brock não me surpreendeu. O que me surpreendeu foi o Cormier sendo campeão de duas categorias e, como ele mesmo disse, vivendo o momento que ele estava vivendo, o mais especial da vida… O que me surpreendeu foi ele chamar o Lesnar naquele momento. Eu não entendi nada. Fiquei até assustado de estar virando um teatro. Foi um pouco rídiculo até. Mas, quando eu estava vendo a coletiva dele, ele estava explicando que ele quer lutar com o Lesnar porque vende muito pay-per-view, é uma luta que vai envolver muito dinheiro, então ele está sendo esperto. Está pegando uma luta mais tranquila e com grandes ganhos financeiros”, afirmou.

Para o catarinense radicado na Bahia, Brock voltar lutando diretamente pelo cinturão é mais um indício de que o ranking do Ultimate é inútil. Ele também questionou os critérios que orientam o casamento de combates por parte dos matchmakers da organização, mas reconheceu que o apelo da audiência é soberano.

“Isso é completamente injusto, mas a gente sabe que no UFC o ranking não funciona para nada. E o que define ranking é uma política meio estranha. Mas não é nada legal ver o Lesnar furando a fila, até porque ele não parou porque quis. Ele caiu no doping, foi pego no doping, uma coisa que sempre fez uso, todo mundo sabe, dá para ver. Ele foi cortado pela USADA e está voltando como se fosse algo positivo, mas ao contrário, foi uma coisa bastante negativa. Ele não acrescenta nada para o esporte. É um cara que, como todo mundo sabe, trapaceia com o negócio das drogas. O único benefício que ele tem é que, de uma forma ou de outra, as pessoas gostam de assisti-lo, de ver aquele cara enorme. Não deixa de ser perigoso. Mas isso também não importa muito. Se as pessoas querem ver, o UFC tem que fazer”, comentou.

Reiterando que a confusão entre Daniel e Lesnar foi “meio ridícula”, Júnior disse não acreditar que o ex-campeão lutará sem o auxílio de substâncias proibidas. “Aprendi nesses anos todos que quem faz uso de drogas de performance não consegue mais ficar sem a droga, porque não produz mais testosterona do jeito que deveria produzir, não produz mais GH como deveria produzir para competir em alto nível. É quase certo que ele não vai estar limpo”, opinou.

Cigano enfrenta, neste sábado (14), no UFC Boise, Blagoy Ivanov, ex-campeão do WSOF – atual PFL. O búlgaro vem de cinco triunfos consecutivos, enquanto Júnior tenta se recuperar da derrota sofrida em maio de 2017, contra Stipe Miocic.

Confira o card completo do evento:

Card principal
Pesado | Júnior Cigano vs. Blagoy Ivanov
Meio-médio (77 kg) | Sage Northcutt vs. Zak Ottow
Pena (66 kg) | Dennis Bermudez vs. Rick Glenn
Meio-médio (77 kg) | Randy Brown vs. Niko Price
Pena (66 kg) | Myles Jury vs. Chad Mendes
Galo feminino (61 kg) | Cat Zingano vs. Marion Reneau

Card preliminar
Galo (61 kg) | Eddie Wineland vs. Alejandro Pérez
Pena (66 kg) | Darren Elkins vs. Alexander Volkanovski
Mosca (57 kg) | Justin Scoggins vs. Said Nurmagomedov
Pena (66 kg) | Kurt Holobaugh vs. Raoni Barcelos
Mosca feminino (57 kg) | Liz Carmouche vs. Jennifer Maia
Mosca (57 kg) | Mark De La Rosa vs. Elias Garcia
Palha feminino (52 kg) | Jessica Aguilar vs. Jodie Esquibel

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.