Jones não se opôs a revanche contra Reyes – Diego Ribas/PxImages

Ainda sem adversário confirmado para a sua próxima defesa de cinturão dos meio-pesados (93 kg), Jon Jones deixou em aberto novamente a possibilidade de fazer uma revanche contra Dominick Reyes. O atleta foi o último rival do campeão da divisão, em fevereiro deste ano, e para muitos especialistas venceu o confronto, apesar de sair derrotado por decisão unânime dos jurados. Porém, ‘Bones’ deu sua condição.

Através de suas redes sociais, na última terça-feira (12), o detentor do título da categoria admitiu que não ia se opor a um novo duelo contra Reyes. No entanto, admitiu que o UFC vai precisar lhe oferecer uma boa recompensa financeira para aceitar essa revanche. O americano também deu uma outra alternativa, tratando esse confronto a parte e sem valer o título.

“Eu adoraria lutar com ele novamente. Só estou esperando o UFC fazer a recompensa valer o risco. A menos que a organização trate isso como uma superluta, eu também poderia permanecer no cronograma lutando com o próximo cara na fila”, escreveu o lutador


Jones também fez questão de fazer um desabafo e rebater as recentes críticas que vem recebendo. O americano, nas suas últimas apresentações, tem deixado o público insatisfeito, pois não termina o combate e tem vencido apenas por pontos. Segundo ‘Bones’, ele acostumou mal os fãs.

“É minha culpa. Na última década eu estraguei os fãs. Dominei o Anthony por 25 minutos e isso não foi emocionante. Fui de um lado para o outro com Thiago (‘Marreta’) e Dominick (Reyes) por 25 minutos e isso não foi emocionante. Agora a vitória não é suficiente; se não estou terminando (as lutas), não posso ser o melhor”, completou ‘Bones’, que não termina um combate desde dezembro de 2018, quando nocauteou Alexander Gustafsson e reconquistou o cinturão dos meio-pesados.