Jimi Manuwa acusa Glover Teixeira de negar luta no UFC Londres

Jimi Manuwa - Ag Fight

Jimi Manuwa foi confirmado para o UFC Londres, em março – Florian Sädler

Prestes a voltar ao octógono no UFC Londres, marcado para o próximo dia 17 de março, na Inglaterra, Jimi Manuwa se prepara para enfrentar Jan Blachowicz. Entretanto, apesar de ter conseguido um adversário para o evento em sua cidade natal, o inglês não está totalmente satisfeito com a escolha de quem irá enfrentá-lo. Isso porque o ‘Posterboy’ tinha como meta encarar o brasileiro Glover Teixeira.

De acordo com o próprio atleta, o mineiro não aceitou enfrentá-lo por estar esperarando a sua oportunidade para disputar o título da divisão peso meio-pesado (93 kg) depois do UFC 220 – que terá o confronto do atual campeão Daniel Cormier contra Volkan Oezdemir, no dia 20 de janeiro. Mas Manuwa defendeu que o próximo da fila é o número um do ranking da categoria Alexander Gustafsson – que nocauteou Teixeira em sua última atuação, em maio passado.

Por isso, em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o inglês garantiu que a escolha certa para Teixeira, nesse momento, seria aceitar enfrentá-lo em Londres. O atleta ainda ressaltou que esta é a segunda vez que o brasileiro se nega a assinar o contrato para realizar essa luta, o que pode ser justificado por medo de perder.

“A escolha certa para Glover para consagrar o seu lugar seria lutar comigo. Ele é o número três e eu sou o número quatro. É a luta que deve ser feita. Ele sabe disso. Não sei o que se passa na cabeça dele. A única coisa que faz sentido é que ele não quer lutar comigo ou não quer arriscar perder. É a segunda vez que ele me nega uma luta, então eu aposto nisso. Ou ele está assustado, ou está jogando de forma segura. A desculpa de que estou vindo de derrota é insustentável. Ele não é o próximo para disputar o cinturão. Ele está escolhendo as lutas. A última vez que eu ofereci para ele uma luta foi no UFC 208 [ocorrido no dia 11 de fevereiro, em Nova York]. Ele negou e acabou lutando com Jared Cannonier. É o que é. Tenho que continuar lutando e manter o meu objetivo que é o cinturão”, opinou o inglês.

“As críticas deveriam estar focadas no Glover. No fim das contas, o UFC não pode fazê-lo lutar. Se você oferece uma luta para alguém e escuta um não, não tem uma cláusula no contrato que o faça lutar. Está nas mãos do Teixeira. Queria lutar com qualquer um que estivesse no top cinco ou dez. Queria um nome grande. Não existe código de guerreiro nesse jogo. Teixeira é um grande lutador. Ele não deveria estar me negando uma luta. Se ele lutasse, ele seria o favorito. Não sei porque ele continua me negando uma luta”.

Apesar de vir de uma derrota, a campanha de Manuwa como profissional tem sido bem sólida. Isso porque o lutador perdeu apenas em três ocasiões em sua carreira e venceu em 17 oportunidades, sendo que 15 desses triunfos vieram por nocaute.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.