Jennifer Maia pede chance contra ‘rivais top 3’ dos pesos-moscas do UFC

Jennifer Maia foi campeã peso-mosca do Invicta antes de migrar para o UFC – Diego Ribas

Jennifer Maia ainda não aparece nem mesmo no top 15 de sua categoria no UFC, mas a peso-mosca (57 kg) já almeja enfrentar uma das três lutadoras mais bem posicionadas no ranking da divisão. Isso porque, no último sábado (23), em Nashville (EUA), a brasileira derrotou Alexis Davis, que é a atual quinta colocada da lista. Agora, a pretensão da curitibana agora é enfrentar alguma atleta melhor ranqueada.

Em entrevista nos bastidores do evento do último final de semana, Maia projetou ter uma das ‘top contenders’ da categoria já em seu próximo desafio no UFC. “Agora espero conseguir uma das top 3. Katlyn (Chookagian) poderia ser uma delas. Não me lembro agora das três melhores, mas eu me lembro dela”, afirmou a ex-campeã do Invicta, de acordo com o site ‘MMA Junkie’. No entanto, a brasileira pode esbarrar em alguns contratempos.

Jessica Eye, por exemplo, que atualmente ocupa a primeira posição no ranking, já está agendada para desafiar a campeã Valentina Shevchenko no dia 8 de junho. Assim, ambas dificilmente voltarão ao octógono antes do último trimestre do ano. Além delas, Sijara Eubanks e Katlyn Chookagian, segunda e terceira colocadas, respectivamente, também já possuem compromissos marcados no Ultimate.

Enquanto Eubanks enfrentará Aspen Ladd em maio, Chookagian terá Joanne Calderwood pela frente em junho. Assim, caso a brasileira tenha pretensão de voltar rapidamente ao octógono, ela terá que pensar em outras opções. Joanna Jedrzejczyk, que atualmente ocupa o quarto lugar no ranking dos moscas, declarou recentemente que pretende retornar à divisão dos palhas (52 kg), na qual foi campeã.

Após derrotar Davis por decisão unânime, Jennifer alcançou a primeira vitória no UFC, já que ela havia sido superada por Liz Carmouche em sua estreia, em julho do ano passado. Com o novo triunfo, a ex-campeã do Invicta chegou à marca de 16 resultados positivos, cinco negativos e um empate em seu cartel profissional como atleta de MMA.