Dominick Reyes será o próximo desafiante ao cinturão de Jon Jones – Scott Garfitt

Campeão indiscutível do peso-meio-pesado (93 kg) do UFC, Jon Jones é considerado por muitos como um dos maiores lutadores de MMA de todos os tempos. A superioridade apresentada sobre os rivais durante toda a carreira o colocam como um dos homens mais temidos do esporte. No entanto, apesar de estar ciente das credenciais de ‘Bones’, Dominick Reyes – próximo desafiante ao título até 93 kg do Ultimate – demonstra enorme confiança na possibilidade de acabar com o reinado do rival.

Ao site ‘MMA Fighting’, Reyes afirmou que já projeta inclusive a revanche que terá que ceder a ‘Bones’ após derrotá-lo no dia 8 de fevereiro, em Houston (EUA), na luta principal do UFC 247. Nem mesmo os diversos anos como campeão dos meio-pesados do Ultimate – interrompidos por breves períodos após Jones ter sido flagrado em exames antidoping –, ou o fato de a única derrota de sua carreira, para Matt Hamill, em 2009, ter ocorrido por desqualificação, após um golpe ilegal, parecem assustar o desafiante.

“Mal posso esperar pela revanche. Eu já estou planejando a revanche no Cowboy Stadium (estádio do time Dallas Cowboys, da NFL). Eu já sei o que vai acontecer. Vou vencê-lo (na primeira luta) e não vai ser o suficiente. Perfeito, vamos fazer (a revanche) no Cowboy Stadium, mas dessa vez é o meu pay-per-view”, declarou Dominick Reyes.

A confiança demonstrada pelo desafiante pode até parecer exagerada, mas Reyes tem ciência da dificuldade do desafio que é tentar destronar Jon Jones do posto de campeão do UFC. A importância de vencer um dos maiores lutadores da história talvez seja, de acordo com ele, um prêmio ainda maior do que a própria conquista do título.

“É Jon Jones. Isso é maior do que o título. Sim e não, porque o título é grande, porém não apenas vencer o título, mas você vai estar vencendo discutivelmente o melhor que já fez (esse esporte). É enorme. É grande para c***”, finalizou o lutador.

Invicto após 12 combates no MMA profissional, Dominick Reyes conquistou metade de seus triunfos como atleta do plantel do UFC. O desafiante vem de vitória sobre Chris Weidman – ex-campeão peso-médio (84 kg) da organização – que fazia sua estreia nos meio-pesados, em outubro de 2019. Já Jon Jones fez sua última luta em julho deste ano, quando derrotou por decisão dividida o brasileiro Thiago ‘Marreta’.