Iaquinta critica mudança no horário da pesagem e desdenha de Dana: “Me demita. Não me importo”

Al Iaquinta fez declaração polêmica sobre a mudança no sistema de pesagem – Florian Sädler

Dana White anunciou na coletiva de imprensa após o UFC 225 que retornaria ao antigo horário da pesagem – na parte da tarde – a partir do próximo evento. Quem não gostou nada de saber da declaração foi o peso-leve (70 kg) Al Iaquinta, antigo desafeto de Dana, que, inclusive, já xingou publicamente o presidente do Ultimate em outros episódios.

‘Ragin’, que vem de derrota para o atual campeão dos leves, o russo Khabib Nurmagomedov, é famoso por não medir muito suas palavras. Mantendo sua fama, fez duras críticas ao chefe durante entrevista ao programa “The MMA Hour”, na última segunda (11), demonstrando preocupação com a saúde dos atletas ao realizarem a pesagem com menos antecedência em relação às lutas.

“Ainda que manter a pesagem pela manhã seja mais saudável para os lutadores, nós iremos voltar para o horário da noite porque ele entrevistou um milhão de lutadores? Eu não conheço nenhum atleta que prefira que isto ocorra à noite”, disse, antes de atacar. “Ele não tem interesse nos fatos. O interesse é apenas na sua própria agenda”, complementou o americano.

O lutador ainda encerrou a entrevista de maneira efusiva, colocando à disposição, inclusive, seu próprio emprego. “Me demita. Eu não me importo”, falou. “Essa é a questão. Eu não ligo, e eles sabem disto. Todos os outros lutadores se preocupam com isto, mas eu não. Me corte, eu não estou nem aí. Não foi o UFC que me fez chegar até aqui. Eu fiz o UFC alcançar o patamar atual. Nós fizemos. Isso é o que ninguém parece entender”, finalizou Iaquinta.

Al possui 18 lutas em seu cartel no MMA, sendo 13 vitórias, quatro derrotas e um empate. No Ultimate, foram 11 combates, com oito triunfos e três reveses.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.