Holloway projeta enfrentar Khabib em busca do topo do ranking peso-por-peso

Max Holloway é o atual campeão dos pesos-penas (66 kg) do Ultimate – Reprodução/Youtube

Max Holloway volta ao octógono neste sábado (13) em busca do seu segundo cinturão do UFC. Atual campeão dos pesos-penas (66 kg), o americano disputará o título interino dos leves (70 kg) contra Dustin Poirier em Atlanta (EUA). E, caso obtenha êxito, o americano vislumbra enfrentar Khabib Nurmagomedov a seguir, em busca do topo do ranking peso-por-peso do Ultimate.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’ nessa quinta-feira (11), Holloway colocou o campeão dos pesos-leves como o atleta a ser batido. Invicto na carreira profissional no MMA, o russo atualmente ocupa o terceiro lugar no ranking peso-por-peso do UFC, abaixo apenas de Daniel Cormier e Jon Jones. Deste modo, Max projeta tomar o cinturão de Khabib para provar que merece figurar no topo da lista dos melhores lutadores de todas as categorias do Ultimate.

“Esse cara (Poirier) não é igual a mim. Não estou indo lá para lutar com alguém igual a mim. Estou indo lá para fazer vocês coçarem a cabeça. (…) Quando eu penso em ser o cara em primeiro lugar no ranking peso-por-peso, penso em dominância. (…) Todo mundo continua dizendo que (Khabib) é o cara, o cara em primeiro lugar no ranking peso-por-peso. No ranking, ele aparece bem na minha frente, mas o mundo inteiro parece pensar que ele é o mais dominante. Quando se fala de peso-por-peso, para mim, é o cara mais dominante. Ele mal perde um round, e isso é o peso-por-peso. Se ele é o cara, me escalem (para enfrentá-lo)”, destacou.

Com cartel de 27 vitórias consecutivas como atleta profissional de MMA, Khabib atualmente cumpre suspensão por ter iniciado a briga generalizada no UFC 229, em outubro de 2018. Na ocasião, após finalizar Conor McGregor, ele pulou a grade de proteção do octógono e partiu para cima dos companheiros de equipe do irlandês. Com a punição, ele só poderá voltar a competir pelo Ultimate em julho deste ano.

Já Holloway, não sabe o que é uma derrota no UFC desde 2013, quando sucumbiu diante de McGregor. Desde então, o americano emendou 13 vitórias consecutivas no Ultimate, e alcançou um cartel profissional de 20 triunfos e três reveses como lutador de artes marciais mistas.

1 comentárioDeixar comentário