Holloway lembra depressão e problemas de saúde em 2018: “Cresci como pessoa”

Holloway vai lutar pelo título interino dos leves contra Dustin Poirier – Reprodução

No ano passado, Max Holloway revelou que viveu um processo depressivo após não conseguir lutar repetidas vezes e sofrer com sintomas que geraram preocupação até nos médicos que o tratavam. Já de volta ao octógono e em busca do cinturão interino dos leves (70 kg), neste sábado (13), ‘Blessed’ analisou o momento complicado que passou e como as adversidades o moldaram para um 2019 melhor.

Holloway começou o ano tendo o duelo contra Frankie Edgar cancelado por causa de uma contusão. Dois meses depois, foi retirado da luta pelo título dos leves contra Khabib Nurmagomedov, uma vez que os médicos identificaram que ele não conseguiria cortar o peso. Por fim, em julho, foi retirado do combate no qual defenderia o cinturão peso-pena (66 kg), com sintomas de concussão. Tudo isso, segundo Max, desenvolveu nele um processo de depressão.

“No ano passado, parte da minha carreira e três lutas foram tirados de mim. Eu me machuquei. Eu me machuquei. Depois disso, os médicos me tiraram duas vezes. Isso vindo de um cara – estou tão acostumado a lutar duas a quatro vezes por ano para só lutar uma vez. Eu não tinha controle ou palavra sobre isso. (…) Depois daquela coisa que aconteceu, eu ficava pensando, tipo: ‘Cara, e se eu nunca mais lutar novamente?’ Foi o que levou a isso (a depressão)”, afirmou, em entrevista ao site da revista ‘Sports Illustrated’.

Apesar de ter sido submetido a duras penas durante o ápice de sua carreira, Holloway declarou que tantas dificuldades o fizeram crescer em outros aspectos da vida. No fim das contas, a avaliação de Max para o ano de 2018 foi positiva.

“Eu acredito que fui colocado na Terra para fazer uma coisa, uma única coisa: lutar. Também para ser um  ótimo pai para o meu filho, para ser alguém. Mas a maneira com que eu recebo minha mensagem é lutando. Tive aquilo tirado de mim. Fiquei magoado, mas pude descobrir outras coisas na minha vida e fazer coisas. Foi incrível. Foi um ano incrível. Cresci muito como pessoa”, finalizou.

Max Holloway vive uma sequência impressionante como profissional de MMA. A última derrota de ‘Blessed’ foi em 2013, contra Conor McGregor. Na ocasião, entretanto, o americano tinha apenas 21 anos. De lá para cá, ele ganhou 13 lutas consecutivamente.