Aos 40 anos e em busca de sua segunda chance de disputar o cinturão dos meio-pesados (93 kg) do UFC, o brasileiro Glover Teixeira provou que, além de ser um lutador de talento ímpar, conhece como poucos o significado da palavra profissionalismo.

Nesta quarta-feira (13), ao encarar o americano Anthony Smith na luta principal do UFC Jacksonville, Glover impôs um verdadeiro massacre no rival a partir do final do segundo round, em duelo que chegou até o quinto assalto. Por isso, o brasileiro não pensou duas vezes em mostrar solidariedade ao esforço e raça do oponente.

Ao perceber que, embora o massacre continuasse, seu rival não desistiria da luta – mesmo perdendo alguns dentes no confronto – e tampouco a equipe do americano o impediria de continuar no combate, Glover aproveitou um dos raros momentos de pouca movimentação para pedir desculpas a Smith.

“Desculpa, Anthony. É parte do trabalho”, afirmou o brasileiro em imagem captada pela ESPN americana. A seguir, foi a vez do americano demonstrar profissionalismo e reconhecer a atitude do rival. “Sim, cara. É o que é”. (veja abaixo ou clique aqui).

O momento inusitado ocorreu no quarto assalto, enquanto Glover estava por cima e golpeava um já indefeso Smith, que no intervalo dos rounds afirmou ao seu treinador que seus dentes estavam caindo de sua boca tamanha a força com que havia sido acertado.