Gastelum minimiza cartel de Adesanya: “Não passou pelo que passei”

Na Austrália, Kelvin posou com um cinturão que não é seu – Jon Roberts/Ag Fight

Kelvin Gastelum e Israel Adesanya farão a luta coprincipal do UFC 236, no próximo sábado (13), em Atlanta (EUA). Mas, segundo o primeiro, apenas ele fez por merecer o cargo de desafiante ao título interino dos pesos-médios (84 kg). Em entrevista coletiva nesta semana, o americano declarou que o cartel invicto e as 16 vitórias de Adesanya não são suficientes para garantir a ele uma disputa de cinturão.

De acordo com Gastelum, apesar de Israel ter vencido Anderson Silva por decisão unânime em fevereiro, o nigeriano ainda não enfrentou nenhum atleta do topo da categoria. No Ultimate, Adesanya derrotou Rob Wilkinson, Marvin Vettori, Brad Tavares, Derek Brunson e o ‘Spider’.

“Não acho que ele tenha passado pelo fogo que eu passei. Ele não lutou com a qualidade dos oponentes que eu lutei. Obviamente, ele enfrentou alguns ótimos lutadores, mas os caras do top 5… Qualquer um do top 5 pode ser o campeão, e não acho que ele tenha enfrentado esse tipo de cara”, falou, segundo transcrição do site ‘MMA Fighting’.

Na maior organização de MMA do mundo desde 2013, quando ganhou uma das edições do programa ‘The Ultimate Fighter’, Kelvin já fez 14 lutas no octógono, tendo perdido apenas três. Como profissional, ele já enfrentou grandes nomes do MMA, a exemplo de Tyron Woodley, Vitor Belfort, Chris Weidman, Michael Bisping e Ronaldo ‘Jacaré’. O UFC 236 será encabeçado pela disputa do título interino dos leves (70 kg), entre Max Holloway e Dustin Poirier.