Vira-casaca! Confira dez atletas que trocaram o UFC pelo Bellator

Aos poucos, o Bellator se firmou como uma das grandes potências entre os torneios de MMA do mundo e é visto, atualmente, como o maior rival do Ultimate. E o crescimento exponencial da organização não passou despercebido pelos lutadores do UFC. Cada um com o seu motivo, lendas do esporte, promessas e ex-campeões engrossam a lista de atletas que deram adeus ao octógono rumo aos cages do Bellator - Divulgação/UFC
Depois de se aposentar do esporte em 2014, Wanderlei Silva conseguiu a liberação do seu contrato com o UFC. Após passar mais de quatro anos sem lutar, o 'Cachorro Louco' assinou contrato com o Bellator e enfrentou Chael Sonnen em junho de 2017. O americano levou a melhor na decisão dos juízes - Divulgação
Chael Sonnen conseguiu a liberação de seu contrato com o UFC depois de cumprir dois anos de suspensão pelo flagra em múltiplos exames antidoping. O americano assinou contrato com o Bellator e já fez duas lutas na companhia. Na primeira foi finalizado por Tito Ortiz e na segunda superou Wanderlei Silva - Maria Suarez
Em novembro de 2015, Benson Henderson fez sua última luta pelo UFC e decidiu não renovar com a companhia e assinou com o Bellator. Desde que foi contratado pela organização, o americano fez cinco apresentações e acumulou duas vitórias e três derrotas - Reprodução/site UFC
Quinton Jackson trocou o Ultimate pelo Bellator em 2013 e já fez quatro lutas na companhia - venceu todas. Em 2015, 'Rampage' esteve de volta ao octógono mas, após uma briga judicial que quase tirou o atleta do duelo contra Fábio Maldonado, o americano retornou para o maior rival do UFC - Reprodução/Facebook
Contratado pelo UFC em 2010, Rory MacDonald fez a última luta do seu contrato com a companhia em junho passado, quando foi derrotado por Stephen Thompson. Pouco mais de dois meses depois, o canadense assinou com o Bellator e já fez duas apresentações na companhia, com duas vitórias - Reprodução
Sem vínculo com o UFC desde janeiro de 2015 quando fez a última luta pela companhia, Phil Davis assinou contrato com o Bellator apenas três meses depois. Até o momento, o americano perdeu apenas um combate na organização, para Ryan Bader, em junho de 2017 - Erik Engelhart
Ao terminar o seu contrato com o Ultimate em janeiro de 2016, Matt Mitrione assinou com o Bellator em março do ano seguinte. Desde então, o americano venceu as quatro lutas que fez por nocaute - Divulgação
Roy Nelson decidiu trocar o UFC pelo Bellator em 2017. O 'Big COuntry' estreou na organização com vitória diante de Javy Ayala em setembro do mesmo ano - Marcel Alcântara
Enquanto cumpria suspensão pelo flagrante em um exame antidoping, Frank Mir anunciou em 2017 que estava liberado do seu contrato com o UFC. Um mês depois, o peso-pesado revelou que havia assinado contrato com o Bellator. A sua estreia na companhia aconteceu em abril passado quando o americano foi nocauteado por Fedor Emelianenko - Jessica Portasio
Após voltar a lutar em dezembro de 2017, Mirko 'Cro Cop' assinou contrato com o Bellator em 2018 e estava com sua estreia na companhia marcada para o show de número 200, quando enfrentaria Roy Nelson. No entanto, o peso-pesado foi obrigado a se retirar do combate em função de uma lesão na perna. O croata teve duas passagens pelo UFC - Divulgação/Glory

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.