O ano de 2020 promete fortes emoções para os fãs brasileiros no Ultimate. Apesar do país começar esta nova temporada com apenas os cinturões de Amanda Nunes, no peso-galo (61 kg) e peso-pena (66 kg), a nova safra de atletas chega com a expectativa de fazer barulho na organização. Nesta galeria, a Ag.Fight aponta alguns lutadores nacionais que você precisa ficar de olho e que podem dar muitas alegrias dentro do octógono - Rigel Salazar
Um deles é Amanda Ribas, que ainda está invicta no UFC e faz uma das lutas principais do UFC Brasília, em março - Carlos Antunes
Gilbert 'Durinho' também estará presente na edição que será realizada em Brasília e faz um duelo contra Demian Maia, visando subir no ranking dos meio-médios (77 kg) e manter sua invencibilidade na divisão - Erik Engelhart
Em recuperação de uma cirurgia no bíceps, Paulo Borrachinha é um dos favoritos para disputar o cinturão peso-médio (84 kg) do Ultimate - Diego Ribas
Apesar de vir de derrota em sua última luta, Vicente Luque é um dos lutadores mais empolgantes dos meio-médios e pode fazer barulho na categoria - Marcel Alcântara
Com apenas uma derrota em suas últimas cinco lutas, Alexandre Pantoja é uma das estrelas brasileiras do peso-mosca (57 kg) - Leandro Bernardes
Recordista de finalizações do Ultimate e com seis triunfos seguidos, Charles 'Do Bronx' pode ter em 2020 seu grande ano no UFC - Felipe Paranhos
Com dez vitórias e apenas uma derrota em seu cartel, Ketlen Vieira é a outra brasileira que pode ganhar muito destaque na categoria peso-galo do Ultimate - Carlos Antunes
Sem saber o que é derrota no UFC após três lutas, Augusto Sakai é a esperança de renovação brasileira na categoria dos pesados - Reprodução
Marina Rodriguez também está sem perder na carreira, após 12 triunfos e dois empates. Pelo UFC, já são duas vitórias - Natassia Del Frate
Deiveson Figueiredo inicia o ano como a grande esperança do Brasil de voltar a ter um campeão masculino na franquia. Em fevereiro, o peso-mosca encara Joseph Benavidez pelo título da divisão - Leandro Bernardes.