‘Formiga’ vence Deiveson e pode garantir luta pelo título dos moscas

No confronto entre experiência e renovação no UFC Nashville, deu o veterano. E por muito. Jussier ‘Formiga’ não ofereceu chances para Deiveson Figueiredo, dominou o adversário tanto em pé quanto no chão e venceu claramente os três rounds do combate deste sábado (23) entre os compatriotas – embora dois dos árbitros tenham, inexplicavelmente, marcado um dos assaltos para o perdedor. Com o triunfo, ‘Formiga’ chegou a quatro resultados positivos consecutivos e se consolidou como desafiante número 1 dos pesos-moscas (57 kg) – posição que já é sua no ranking oficial do Ultimate.

A postura de Deiveson e ‘Formiga’ dizia tudo no início do confronto: o primeiro de guarda baixa, confiante em seu striking, e o segundo com a defesa mais atenta, alta. E a cautela do potiguar valeu a pena: ele esperou Figueiredo golpear e conseguiu derrubá-lo. O paraense até conseguiu levantar, mas foi quedado novamente.

No round seguinte, ‘Formiga’ foi novamente estratégico. Mais confiante, causou problemas para ‘Deus da Guerra’ inclusive em pé, onde supostamente levaria a pior. Fintando bastante, Jussier aproveitou o maior ímpeto do adversário para fazer a aproximação sempre que possível. Assim, derrubou seu compatriota novamente, ganhando também o segundo assalto.

Os cinco minutos finais escancararam a necessidade de Deiveson buscar a luta. Ciente de que estava em vantagem, ‘Formiga’ rodou bastante, entrando com golpes precisos. Em mais uma demonstração de experiência, Jussier aguardou outra vez a melhor situação e novamente jogou o paraense ao solo. Lá, chegou à montada, mas acabou permitindo o retorno à luta em pé. No entanto, com pouco tempo disponível, Figueiredo pouco pôde fazer além de lamentar a clara derrota.

Outras lutas

O card principal começou eletrizante. A peso-mosca (57 kg) JJ Aldrich adotou a estratégia de pressionar Maycee Barber. E, no início, deu certo: no primeiro round, a ex-peso-palha (52 kg) acertou um soco que levou a adversária ao chão. Tudo se encaminhava para que Barber perdesse sua invencibilidade, já que, em pé, JJ tinha ampla vantagem.

Depois de vencer o primeiro round, Aldrich repetia a superioridade no segundo, conseguindo abalar a oponente outra vez. No entanto, Barber – apontada esta semana por Dana White, presidente do UFC, como uma das apostas da organização para o futuro – mostrou muito coração. Ainda se recuperando dos golpes que havia sofrido, Maycee acertou um soco de canhota que claramente tirou JJ do prumo. ‘The Future’ percebeu que talvez não tivesse outra chance e bateu até que o árbitro encerrasse o duelo a seu favor.

O segundo combate do card principal teve muita superioridade por parte de Luis Peña. O americano, único a não bater o peso na última sexta (22), usou a envergadura 15 cm maior do que a de Steven Peterson para dominá-lo. Antes, as duas lutas da parte preliminar do show tiveram desfechos bastante diferentes: enquanto Marlon Vera nocauteou Frankie Saenz logo no princípio do 1º round, Bryce Mitchell e Bobby Moffett fizeram 15 minutos de um confronto muito disputado e quase todo transcorrido no solo. De tão equilibrado o combate, a sensação ao fim dele era de que qualquer um dos dois poderia ter a mão levantada. No fim, quem sorriu foi Mitchell.

Confira os resultados do UFC Nashville até a terceira luta do card principal:

Mosca (57 kg) | Jussier ‘Formiga’ venceu Deiveson Figueiredo por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)
Pena (66 kg) | Luis Peña venceu Steven Peterson por decisão unânime (triplo 30-27)
Mosca feminino (57 kg) | Maycee Barber venceu JJ Aldrich por nocaute técnico a 3min01s do 2º round

Card preliminar
Pena (66 kg) | Bryce Mitchell venceu Bobby Moffett por decisão unânime (triplo 29-28)
Galo (61 kg) | Marlon Vera venceu Frankie Saenz por nocaute técnico a 1min25s do 1º round
Mosca feminino (57 kg) | Jennifer Maia venceu Alexis Davis por decisão unânime (triplo 29-28)
Palha feminino (52 kg) | Randa Markos venceu Angela Hill por finalização (chave de braço) a 4min24s do 1º round
Galo (61 kg) | Chris Gutierrez venceu Ryan MacDonald por decisão unânime (triplo 30-27)
Mosca (57 kg) | Jordan Espinosa venceu Eric Shelton por decisão unãnime (29-28, 30-27, 30-27)