‘Formiga’ exige title shot se vencer Deiveson: “Não tem para onde correr”

Jussier ‘Formiga’ tentará ser o primeiro rival a superar o ‘Deus da Guerra’ – Diego Ribas

Jussier ‘Formiga’ figura há anos como um dos melhores pesos-moscas (57 kg) do Ultimate e, consequentemente, é apontado como possível desafiante ao cinturão. No entanto, até agora o brasileiro não brilhou a ponto de disputar o título. Mas se engana quem pensa que essa longa caminhada desanimou o especialista de jiu-jitsu. Durante conversa com a Ag Fight, o atleta da ‘American Top Team’ afirmou que o momento é ideal para chegar ao seu grande objetivo.

No entanto, para seguir com o sonho de ser campeão do Ultimate, Formiga precisa superar um dos atletas mais duros da divisão. O combate deste sábado (23) contra o compatriota Deiveson Figueiredo no UFC Nashville promete ser equilibrado. Afinal de contas, o ‘Deus da Guerra’, como é conhecido, nunca foi derrotado no octógono, com 15 vitórias em sua trajetória como profissional. Jussier, porém, está certo de que o risco vale a pena e que uma vitória lhe garante um ‘title shot’.

“É difícil pensar nisso. Hoje eu sou o número 1 da divisão. Consequentemente, uma vitória contra o Deiveson, que é um cara 15-0… Não tem para onde correr, não tem outro caminho (que não seja a luta pelo cinturão), essa é a realidade. Meu foco principal agora é na luta com o Deiveson no sábado, claro. Vou procurar pensar nisso depois da minha luta, com uma vitória”, declarou Jussier, antes de elencar o que o diferencia de Joseph Benavidez – atleta que também briga por um ‘title shot’.

“Cara, eu mereço porque estou há 7 anos no UFC. A maioria desses ‘contenders’ já lutou pelo título. Inclusive alguns que eu já venci já lutaram pelo título. Como o Wilson Reis, o Chris Cariaso… Estou na melhor forma e fase da minha vida. Venho de três grandes vitórias contra três grandes oponentes. Com mais uma vitória agora, é impossível (não me darem o ‘title shot’). Eu mereço essa chance, esse é o meu momento e eu quero lutar. O Benavidez já lutou duas vezes contra o Demetrious Johnson, há muito tempo, mas lutou, teve a chance dele. Mas agora é realmente meu momento”, concluiu o atleta brasileiro de 33 anos.

Embalado por três vitórias consecutivas, Jussier mira o cinturão que hoje pertence a Henry Cejudo – de quem perdeu uma decisão dividida em 2014. Atual número 1 do ranking, o brasileiro é, ao menos na teoria, o próximo da fila para disputar o título da categoria – caso, obviamente, vença Deiveson neste sábado.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *