Fã detalha ataque que levou Conor McGregor à prisão nos EUA

Conor McGregor é ex-campeão dos penas (66 kg) e dos leves (70 kg) do UFC – Diego Ribas

O ex-campeão do UFC Conor McGregor voltou a estampar as páginas policiais na última segunda-feira (11), quando foi preso sob a acusação de roubar e quebrar o celular de um fã em Miami (EUA). Após pagar fiança no valor de 12,5 mil dólares (cerca de R$ 47 mil), o irlandês foi solto, mas ainda não se pronunciou publicamente sobre o caso. No entanto, Ahmed Abdirzak, o homem atacado por ele, deu maiores detalhes sobre a sua versão da história.

Em entrevista ao site ‘TMZ Sports’, Abdirzak explicou que saía do Fountainebleu Hotel – local onde funciona a boate Liv – por volta das cinco horas da manhã, quando avistou McGregor. Segundo sua versão, ele sacou o celular para tirar um foto do lutador, que caminhou em sua direção. Porém, ao se aproximar do fã, ‘The Notorious’ teria tido um ataque de raiva aparentemente injustificado.

“Estávamos apenas esperando o manobrista trazer nosso carro. Então, (…) vejo Conor McGregor. E, assim que eu pego meu pequeno telefone, McGregor vem apertar a minha mão. Ele veio para apertar a minha mão e, assim que ele chega, me puxa e pega meu telefone e começa a quebrá-lo. Enquanto isso, todos os seguranças dele literalmente me cercaram, me empurraram para fora do caminho”, contou o homem.

“(McGregor) falou algo como: ‘Tire essa m**** da minha cara. Saia’. Então eu falei: ‘Ei, senhor, pode me devolver meu telefone?’ Havia uma segurança em sua comitiva ao redor dele e eu perguntei se poderia pegar meu telefone de volta e ele disse: ‘Mova-se, cara. É melhor você ouvir o que Conor diz’. McGregor pegou o telefone, colocou no bolso, riu, e então entrou em seu carro e partiram. (…) Tenho fotos do meu filho que eu nem salvei no iCloud (serviço de armazenamento em nuvem da Apple) e que vou perder. Isso é o que realmente mais me irritou”, completou.

Em pouco menos de um ano, esta é a segunda vez que McGregor é preso. Em abril de 2018, ele foi detido após invadir o estacionamento de um ginásio em Nova York (EUA) e quebrar a vidraça de um ônibus do UFC na tentativa de agredir o rival Khabib Nurmagomedov. Ex-campeão dos penas (66 kg) e dos leves (70 kg) do Ultimate, Conor soma, até o momento, um cartel profissional de 21 triunfos e quatro derrotas no MMA.