Ex-lutador do UFC processa organização de boxe sem luvas por falta de pagamento

Chris Leben (D) enfrentou Phil Baroni no WBKFF – Divulgação

A história do World Bare Knuckle Fighting Federation (WBKFF) é tão curta quanto problemática. A organização, que fez apenas um evento, em novembro de 2018, está sendo processada por Chris Leben, que alega ter recebido apenas 10% do pagamento acertado em contrato.

A informação foi publicada pelo site da revista americana Forbes, que teve acesso à ação. De acordo com a publicação, o ex-peso-médio (84 kg) do Ultimate acionou o WBKFF na Corte de San Diego, no estado americano da Califórnia, por não ter pago 90 mil dólares (o equivalente a R$ 343 mil) dos 100 mil dólares combinados.

No único show promovido pela empresa, Leben enfrentou o veterano Phil Baroni, cujos empresários, em dezembro de 2018, também alegaram que seu cliente não havia sido pago. O evento foi o mesmo em que Johny Hendricks foi nocauteado por Dakota Cochrane.

Mesmo antes do show ser realizado, houve problemas ligados a pagamento de atletas. Anunciados pela organização, o ex-Bellator Brennan Ward e o ex-jogador da NFL Shawne Merriman desistiram de lutar alguns dias antes do evento, alegando divergências contratuais com o WBKFF.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *