Ex-lutador do UFC é preso após se envolver em briga de bar no Colorado

Guillard já tinha uma outra prisão por agressão em sua ficha criminal – Reprodução/Instagram

Melvin Guillard foi preso no estado americano do Colorado na última segunda-feira (10), de acordo com o site ‘TMZ Sports’. O ex-atleta do UFC teria se envolvido em uma briga de bar (veja abaixo ou clique aqui) no dia 3 de setembro, quando teria nocauteado um homem. Desde então, um mandado de prisão foi emitido pela polícia local. No entanto, o americano já respondia a outro caso de agressão e tinha um compromisso com o Tribunal no dia 10 deste mês — tendo sido detido e encarcerado pela sua segunda acusação, a confusão causada no ‘pub’.

O primeiro processo que o lutador respondia foi devido a uma agressão domiciliar. Em abril deste ano, Guillard teria estrangulado sua amante. Na ocasião, a vítima ligou para a polícia, que o prendeu em flagrante. De acordo com as autoridades, a parceira do americano possuía marcas pelo rosto e pescoço.

O que fez com que Melvin perdesse o controle foi um questionamento de sua amante. Na ocasião, a mulher com quem se envolvia perguntou ao atleta de MMA quando o americano iria abandonar sua esposa para ficar somente com ela. De acordo com a suposta vítima, isso desencadeou a ira do ex-lutador do UFC e resultou na agressão.

Já no segundo processo, o peso meio-médio (77 kg) estava em uma fila de um bar, quando de repente começou a agredir um homem que estava próximo a ele. O que pareceu ser um amigo deste indivíduo veio em sua defesa, mas Guillard o nocauteou logo em seguida. Pelo envolvimento na briga, Melvin permanece preso até hoje, com fiança estimada em 5 mil dólares — aproximadamente R$ 21 mil.

Durante sua passagem pelo UFC, Melvin enfrentou grandes nomes do esporte como Nate Diaz, Donald Cerrone e Jeremy Stephens. Atualmente o americano é atleta da organização ‘Rizin’, por onde fez sua última luta de MMA em julho deste ano, e acabou nocauteado pelo também veterano Takanori Gomi.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.