Ex-campeão mundial de boxe faz acordo para pagar dívida milionária

O ex-campeão mundial de boxe Adrien Broner voltou a figurar nas manchetes esta semana, mas desta vez o destaque dado a ele não foi por um novo título conquistado. Em dezembro de 2018, o lutador foi acusado de deixar de pagar mais de um milhão de dólares por jóias que adquiriu na loja ‘Pristine Jewelers NY’. Porém, foi noticiado nesse domingo (10) que o pugilista fez um acordo com o a joalheria e concordou em pagar o débito em três parcelas.

De acordo com o site ‘TMZ Sports’, Broner pagou no início deste mês a primeira prestação do acordo, que não teve o valor divulgado. O combinado prevê ainda que ele arque com outras duas parcelas de 500 mil dólares (em torno de R$ 1,92 milhão cada) que devem ser pagas em dezembro de 2019 e junho de 2020.

Ainda segundo a reportagem do portal, o pugilista fechou o acordo em fevereiro último, apenas algumas semanas depois de lutar contra Manny Pacquiao. Pelo duelo contra o filipino, Broner teria recebido 2,5 milhões de dólares (em torno de R$ 9,6 milhões), o que provavelmente o ajudará a quitar suas contas.

Aos 29 anos, Adrien Broner já conquistou o cinturão em três das principais entidades: Organização Mundial de Boxe (WBO), Conselho Mundial de Boxe (WBC) e Associação Mundial de Boxe (WBA). Conhecido como ‘The Problem’, o americano soma, até o momento, um cartel profissional de 33 vitórias, quatro derrotas, um empate e uma luta sem resultado.