Ex-campeã do UFC critica McGregor por quebrar celular de fã nos EUA

Miesha Tate perdeu o cinturão dos galos (61 kg) para Amanda Nunes – Reprodução/Instagram

Miesha Tate se aposentou do octógono em 2016, mas a ex-campeã peso-galo (61 kg) do UFC continua envolvida com o mundo das lutas. Atual vice-presidente do ONE Championship, a americana criticou a postura de Conor McGregor, que quebrou o celular de um fã que tentou fotografá-lo na saída de uma casa noturna em Miami (EUA). O incidente ocorrido no início desta semana resultou, inclusive, na prisão de ‘The Notorious’.

Em entrevista ao programa ‘MMA Tonight’, Miesha apontou que o assédio dos fãs é o preço a se pagar pelas grandes quantias de dinheiro que as estrelas do esporte costumam receber. Ex-campeão dos penas (66 kg) e dos leves (70 kg) do Ultimate, McGregor é um dos lutadores de maior destaque na organização, e, por isso, costuma atrair olhares aonde quer que vá. E, de acordo com Tate, já passou da hora de Conor aprender a lidar com isso.

“Ele é um ‘superstar’. Transformou-se em um dos rostos mais reconhecidos e está ganhando milhões, milhões e milhões de dólares. Ele criou isso. Acho que esse fã estava fora de sintonia, que foi desrespeitoso e provavelmente deveria ter um pouco mais de bom senso para respeitar o espaço de Conor. (…) Essa é uma coisa desagradável que eu acho que superestrelas e pessoas famosas precisam aprender a tolerar. E Conor não é exceção. Você não pode pegar o telefone de uma pessoa e quebrá-lo”, criticou.

Tate se aposentou dos octógonos em novembro de 2016, após ser derrotada por Raquel Pennington. Antes disso, a americana já tinha sido superada por Amanda Nunes, para quem perdeu o cinturão do UFC em julho do mesmo ano. Ao longo da carreira profissional como atleta de MMA, Miesha acumulou 18 triunfos e sete reveses.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *