Esposa elogia ex-campeão do UFC, mas explica pedido de medida protetiva

Tony Ferguson negou disputar o cinturão interino dos leves do UFC – Diego Ribas

A informação de que a esposa do peso-leve (70 kg) Tony Ferguson havia pedido uma medida protetiva contra o ex-campeão do UFC gerou uma série de especulações na última quinta-feira (15), quando a notícia veio à tona. Por meio de um comunicado público, entretanto, a mulher do atleta esclareceu um pouco mais a situação que gerou o pedido judicial.

Na nota, Cristina Ferguson dá a entender que não houve nenhum episódio de violência de Tony contra ela ou contra o filho dos dois, de 2 anos. A esposa do ex-campeão interino dos leves afirmou que a medida visa a promover a saúde de ‘El Cucuy‘.

“Tony Ferguson é um bom marido e um bom pai para o nosso filho. Os procedimentos legais atuais são parte de um processo para garantir que Tony receba a ajuda necessária para continuar sendo o melhor possível e para que continue a perseguir sua paixão e sua carreira como um campeão do UFC. Agradecemos todos os desejos positivos. Espero que nossa privacidade seja respeitada”, escreveu.

De acordo com o siteMMA Junkie‘, que revelou a informação, Tony vem tendo delírios de perseguição. Em um deles, o lutador repetia que alguém implantou um chip em sua perna; em outro, trocou as fechaduras de sua casa sem avisar Cristina. O fato de Ferguson sair de si originou alguns chamados à polícia. Segundo a publicação, em uma das visitas dos agentes, ‘El Cucuy‘ afirmou que havia uma pessoa dentro das paredes de sua casa.

O UFC não se posicionou oficialmente sobre o assunto, mas, no início da semana, Dana White respondeu um seguidor no Instagram que questionava o motivo de Ferguson estar afastado do octógono. O dirigente escreveu que Tony enfrentava “problemas pessoais” – em um forte indício de que a organização vem acompanhando a situação do atleta.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *