Empresário projeta retorno de Robert Whittaker em no máximo seis meses

Robert Whittaker não perde um combate desde 2014 – Jon Roberts/ Ag Fight

Escalado para defender o cinturão dos pesos-médios (84 kg) no UFC 234, Robert Whittaker não chegou nem a pisar no octógono. Isso porque fortes dores na região do abdômen e a necessidade de uma cirurgia urgente de hérnia obrigaram o neozelandês a abandonar o card de Melbourne (AUS). Mas seu empresário tem boas notícias para os fãs do lutador.

Titus Day revelou que Whittaker teve alta do hospital em que estava internado nessa quarta-feira (13). No entanto, o atleta ainda não tem a permissão dos médicos para retornar para Sydney – onde mora – até a próxima segunda-feira. No momento, o campeão não pode fazer nenhum esforço, mas a condição atual de seu atleta não impediu que seu empresário projetasse seu retorno aos octógonos.

“Eu diria que ele poderá lutar em algum momento entre junho e agosto, dependendo da recuperação. Espero que mais perto de junho”, declarou o empresário do campeão, em entrevista ao site da ‘ESPN’ americana.

Portanto, com o prazo de retorno minimamente estipulado, restam três opções para o UFC. Esperar o retorno de Whittaker, promover uma disputa de cinturão interino – provavelmente entre Kelvin Gastelum e Israel Adesanya – enquanto o neozelandês se recupera ou adotar uma decisão mais rígida e destituir o atual campão dos pesos-médios de seu posto.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *