Emocionado, Poirier detalha erro técnico em derrota para Khabib no UFC

No mundo das lutas, principalmente no MMA quando disputado em alto nível, um simples detalhe pode fazer toda a diferença. E depois de ser derrotado por Khabib Nurmagomedov nesse sábado (7), Dustin Poirier garantiu que essa máxima entrou em ação no combate. De acordo com ele, durante a coletiva de imprensa realizada após o UFC 242, em Abu Dhabi, um erro técnico crucial no terceiro round poderia ter mudado a história do combate diante do russo caso não fosse realizado.

Bastante emocionado, ‘The Diamond’, que caiu em lágrimas algumas vezes ao responder as perguntas dos jornalistas, relembrou seu melhor momento do confronto – no terceiro round, quando ele quase finalizou Khabib com uma guilhotina. Apesar de bem encaixado, o russo conseguiu se livrar do golpe após alguns segundos de pressão. E Dustin sabe exatamente por que seu rival conseguiu escapar.

“A guilhotina estava bem encaixada. Mas para o resto da minha vida vou olhar para trás e me perguntar porque eu não pulei com a guarda fechada com ela (guilhotina), usei apenas uma perna por cima dele para que ele não pudesse montar e se livrar da pegada, mas eu deveria ter fechado a guarda. Deveria ter fechado a guarda para que ele não pudesse rolar para o lado e aliviar a pressão”, destacou Poirier, momentos antes de ir aos prantos ao relembrar o resultado negativo.

“O cara é bom, é um campeão mundial. Talvez eu pudesse ter feito mais. Óbvio que vou me castigar por isso. Mas luta é assim, é bem duro. Queria sair daqui esta noite como campeão, me desapontei. Não fiz o suficiente e vou ter que lidar com isso para o resto da minha vida”, completou o peso-leve americano, com lágrima nos olhos.

Com o triunfo, Nurmagomedov manteve seu reinado na categoria até 70 kg e ampliou sua invencibilidade no esporte, agora já são 28 vitórias como profissional. O próximo na fila de possíveis desafiante ao cinturão do russo parece ser o americano Tony Ferguson.