Douglas D’Silva ameniza fase ruim de ‘Barão’ e exalta legado de rival no UFC São Paulo

Douglas D’Silva vai fazer sua primeira luta no peso-pena do Ultimate – Carlos Antunes

Sem lutar há quase um ano, Douglas D’Silva irá retornar ao octógono e terá que lidar com uma mistura de emoções. No próximo dia 16, o atleta enfrenta o ex-campeão dos galos (61 kg) do Ultimate, Renan ‘Barão’, no UFC São Paulo, em luta válida pelo peso-pena (66 kg). O paraense destacou que este combate está mexendo com sua ansiedade, pelo fato de marcar sua volta às competições, mas também pela admiração que tem pelo compatriota.

Durante um evento no Rio de Janeiro, o peso-pena tratou de amenizar o fato de ‘Barão’ se encontrar na pior fase da carreira, já que nas últimas dez lutas, venceu apenas três, somando quatro reveses seguidos. D’Silva fez questão de exaltar os feitos do seu compatriota no UFC e confia que ele deve vir bem preparado para este confronto.

“Temos todo respeito por ele (‘Barão’). Para mim sempre será um campeão e temos que poder fazer nosso trabalho treinado. Assim como fez seu legado, quer fazer de novo e a gente tem que estar preparado para isso. Ele pode ter passado por coisas pessoais, a maré (ruim) que passou, mas o que importa é que ele está ativo, em uma boa equipe e com certeza está preparado”, afirmou o paraense, emendando sobre a satisfação de enfrentá-lo.

“Ele é um cara que eu admiro muito, é um campeão e já gostava muito de acompanhá-lo por ser da nossa categoria. Sempre fazia questão de assistir as lutas dele. Fico muito feliz e é uma grande satisfação lutar com ele, independente se ele está num bom momento. Ele deixou um legado, um grande campeão e fez seu nome. Fico feliz de lutar contra ele. Espero enfrentar um Barão treinado e bom. Acredito que ele está voltando a querer se reerguer. A gente vai ver na hora. A luta é uma caixa de surpresa”.

Esse duelo contra Renan ‘Barão’ também vai marcar sua subida de categoria, saindo do galos e indo para os penas. Para o lutador, essa mudança foi motivada para aliviar a questão da perda de peso que o estava desgastando e prejudicando seu rendimento. Douglas confia que na nova divisão, vai poder mostrar todo seu potencial.

“Conversei com os treinadores e a gente optou para subir de categoria, porque eu tirava muito peso. Era desidratação que chegava para poder bater na categoria de baixo. Tiveram uns bons feitos, sim, mas era muita dureza bater esse peso. Por isso optamos para subir. Antigamente eu cortava 15, 16 kg. Às vezes 19 kg. Para uma pessoa da massa magra, de estrutura pesada, era zoado. Era dieta a longo prazo, estresse total. Agora eu comecei no corte de peso bem antes. Acredito que tenha uma performance melhor por isso”, completou.

Douglas D’Silva estreou no Ultimate em 2014. Com seis combates pela organização, o brasileiro soma três vitórias e três derrotas. Na sua última apresentação, o atleta foi derrotado por Petr Yan, em dezembro de 2018.