Charles ‘Do Bronx’ vive melhor momento da carreira no UFC – Leandro Bernardes

Em uma grande fase no Ultimate, com uma sequência de sete vitórias, Charles ‘Do Bronx’ finalmente se colocou entre os dez primeiros da categoria peso-leve (70 kg) da organização. No entanto, o sucesso e a fama também trazem um ônus para o lutador. Atualmente, o paulista só está atrás de Donald Cerrone na lista de maiores vencedores de ‘Bônus da Noite’ no UFC – o americano tem 18, enquanto o brasileiro possui 16. Ciente de que cada um desses prêmios corresponde a um cheque de 50 mil dólares, muitas pessoas buscam se aproveitar das vantagens financeiras que o faixa-preta de jiu-jitsu conquistou na carreira.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, ‘Do Bronx’ explicou que essa quantia toda não vai para ele, uma vez que parte dela é revertida em porcentagem para sua equipe de managers e treinadores – além das questões fiscais e tributárias do país em que atuou. No entanto, a “fama” de rico atrapalha a rotina do atleta.

“Na real esse negócio de bônus só me traz preocupação. Sai a divulgação que a gente ganha muito dinheiro, aí tem minha foto ao lado do Conor (McGregor) e Anderson Silva, que eu faturei mais de R$ 700 mil. A gente ganha 50 mil dólares (cerca de R$ 260 mil), mas tem desconto para a equipe, porcentagem que perdemos também. A gente ganha dinheiro, mas estou tentando comprar minha casa, sobreviver bem. Mas aí fica muita gente mandando mensagem, dizendo que estou milionário, pedindo dinheiro emprestado. O povo acredita no que vê”, desabafou.

A mais recente apresentação de Charles aconteceu no dia 14 de março, quando derrotou Kevin Lee, na luta principal do UFC Brasília, por finalização. Esse confronto também marcou a última luta do contrato do atleta com a liga. Porém, nada que tire seu sono. De acordo com o brasileiro, a pandemia de coronavírus atrasou um pouco o processo de renovação, mas destacou que acredita que tudo será resolvido e mantém seu desejo de seguir na liga.

“A verdade é que não estou preocupado com isso no momento, deixo na mão do meu empresário mesmo. Sabemos que com esse vírus não tem muito o que fazer, o mundo está parado. Então vamos esperar passar para negociar com calma. Estamos com sete vitórias seguidas e sei que vem uma renovação bem boa. Nem entrei em contato com outro evento também, quero ficar no UFC, ser campeão. Agora é só esperar”, explicou, antes de completar qual é seu objetivo dentro do Ultimate para esse ano para se aproximar ainda mais de uma chance pelo título.

“Falei que esse ano de 2020 prometia demais para mim. Fiz uma grande luta agora contra o Kevin Lee, feliz por entrar no ranking, agora sou o oitavo. Agora a meta é lutar em junho ou julho e mais uma no fim do ano. Sei o que quero e esse vírus não vai atrapalhar”, completou.

Charles ‘Do Bronx’ já acumula vasta experiência na carreira, feita em grande parte dentro do UFC, onde luta desde 2010. O lutador da academia ‘Chute Boxe/Diego Lima’ soma 29 vitórias – 19 por finalização -, oito derrotas e um ‘no contest’ (luta sem resultado) em seu cartel.